Para o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, Michel Temer “traiu a si mesmo” na entrevista que concedeu ao jornalista Roberto Dávila, da Globo News, exibida na noite desta terça-feira 21 (confira aqui os principais trechos).

Os motivos: o presidente interino, “num ato falho sensacional, admitiu o golpe. Disse que, se Dilma tivesse livre acesso a voos, sairia por aí ‘denunciando o golpe’, lembra Nogueira, para quem este foi “o melhor momento da entrevista”. Ele destaca que a frase ainda “foi inacreditavelmente postada no Twitter oficial de Temer”.

O jornalista tira sarro da declaração de que Temer, como vice, teria angariado votos para Dilma na eleição presidencial de 2014, diante de questão sobre não ter legitimidade para governar. “Temer foi absolutamente insignificante nas urnas”, afirma Nogueira.

Houve ainda as “embromações” de Temer durante a entrevista, como quando foi questionado sobre a formação de um governo de homens brancos – e respondeu sobre sua “excepcional” equipe econômica – e em relação à proposta de plebiscito, que para Temer, não seria “útil à senhora presidente”, confundindo a consulta aos brasileiros com a realização de novas eleições.

Leia aqui a íntegra.

Facebook Comments