Crianças entre seis meses e cinco anos de idade devem ser vacinadas contra o Sarampo

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo teve início segunda-feira em todos os postos de saúde, com foco em dois grupos. O primeiro será realizado de 7 a 25 de outubro, com meta de imunizar crianças de 6 meses e menores de 5 anos de idade, com o dia D de vacinação no dia 19 de outubro. Em Porto Velho, a vacinação começa nesta quarta-feira.

O segundo grupo, previsto para iniciar no dia 18 de novembro é direcionado para adultos, na faixa-etária de 20 a 29 anos, que não estão com a caderneta de vacinação em dia.

No Brasil a meta é vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Para isso, o Ministério da Saúde garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios.

Para primeira etapa, o estado de Rondônia recebeu um quantitativo de  45.800 doses da vacina. Essas vacinas já foram distribuídas para todas as regionais de saúde e consequentemente repassados aos  Municípios.

Segundo a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), em 2018 quando o país registrou casos da doença – oriundos da Europa e Venezuela – Rondônia registrou quatro casos. “Dois desses casos foram de pessoas residentes no Estado, mas que foram ao Amazonas e voltaram para cá adoecidas, os outros dois são de pessoas que residem no Amazonas, mas que tiveram as manifestações clínicas em Rondônia”, explica Arlete Baldez, gerente técnica de Vigilância Epidemiológica da Agevisa.

Arlete esclarece que estes casos foram considerados de Rondônia, mas o Estado não registrou nenhum caso secundário, pois de 2015 a 2018, o Estado manteve altas taxas nas coberturas vacinais. “No entanto, em 2019 a taxa de cobertura está baixa, cerca de 66%, enquanto a cobertura vacinal ideal é de 95% da população alvo”, disse.

Dentro desse contexto, a gerente alerta sobre a necessidade de mobilizar toda nossa a sociedade, juntamente com as instituições públicas e privadas, para garantir a imunização em Rondônia. “Para que a gente garanta a vinda dessas crianças às salas de vacinas para serem vacinadas e com isso evitarmos a entrada e propagação do sarampo em nosso Estado, que é uma doença extremamente contagiosa e pode levar à morte”, alerta Baldez.

DADOS DE SARAMPO 

Segundo dados do Ministério da Saúde, nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo. Dos casos confirmados nesse período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana. Os outros 176 casos foram registrados em 18 estados (RJ, MG, MA, PR, PI, SC, RS, CE, MS, PB, PE, PA, DF, RN, ES, GO, BA E SE). Os dados estão no novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na sexta-feira (4/10).

Foram confirmados seis óbitos por sarampo no Brasil, sendo cinco em São Paulo e um em Pernambuco. Quatro óbitos ocorreram em menores de um ano de idade e dois em adultos com idade entre 31 e 42 anos.

“Vacina é um direito da criança. Ela não consegue ir sozinha a uma unidade de saúde para se vacinar. Pais, responsáveis, avós chequem a carteira de vacinação como ato de respeito e de amor”, enfatizou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Se estiver incompleta, leve a criança para tomar a segunda dose. Se a criança não tiver tomado nenhuma, ela deve tomar a primeira dose e, na sequência, a segunda”, explicou o ministro, em matéria da Agência Saúde sobre a nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo.

Facebook Comments