Cremero critica novo decreto do Governo de RO que praticamente acaba com medidas de isolamento

Após o Governo de Rondônia publicar novo decreto, que praticamente acaba com as medidas de isolamento no Estado em meio a pandemia, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero) se manifestou.

O decreto 26.134, publicado em edição suplementar do Diário Oficial de quinta-feira (17), traz novas decisões do Governo flexibilizando as medidas de enfrentamento à doença.

O presidente do Cremero, Dr. Robinson Machado, demonstrou preocupação com a publicação desse novo decreto. “É importante nesse momento se conscientizar de que o vírus só consegue se propagar a partir do momento em que pessoas contaminadas continuam circulando e se aglomerando”, disse.

Ainda de acordo com o Dr. Robinson Machado, é fundamental o uso irrestrito da máscara, lavar as mãos, fazer assepsia com álcool sempre que possível e, principalmente, evitar aglomerações.

Dra. Ana Ellen

A Dra. Ana Ellen, vice-presidente do Cremero, também se posicionou e disse que é totalmente contrário ao decreto e destacou a extrema gravidade da situação. Além disso, avalia que a vacinação ocorre muito lentamente em Rondônia, sem que a imunização coletiva esteja sequer próxima de ser alcançada.

“Esse novo decreto do Governo preocupa e causa espanto pelo fato de Rondônia está entre os Estados com maior taxa de mortes por 100 mil habitantes. E outra,  ocupando as últimas posições no ranking de vacina”, disse

Entre as medidas, o governador autorizou o retorno de shows, pubs, boates, bares e casas noturnas, com o limite estipulado de 999 pessoas em cada local.

Autorizou ainda visitas em presídios e centros de internação e atividades esportivas. As cirurgias eletivas também retornam na rede pública e privada, com algumas regras.

O novo decreto também define que a suspensão das aulas na rede estadual irá durar até 31 de julho, sendo retomada conforme o plano elaborado pela Seduc.

“A população, de modo geral, precisa continuar a ter os cuidados necessários para a prevenção do contágio, como uso de máscara, álcool em gel, lavagem de mãos, além de evitar aglomerações e realizar o distanciamento social”, alertou Dra. Ana Ellen

Facebook Comments