Segundo a Secretária de Estado da Saúde (Sesau), a direção do Pronto-Socorro Hospital João Paulo II, após triagem com os profissionais de saúde, afastou inicialmente 42 servidores de suas funções para ficarem em quarentena por suspeita de coronavírus. Após a realização do exame RT-PCR (o mais fidedigno), 16 tiveram o resultado negativo e retornaram às suas funções.

Ainda segundo a Sesau, 12 profissionais testaram positivo para Covid-19, dez aguardam resultados e quatro coletarão amostras neste sábado e domingo (18 e 19). Todos estão afastados e em quarentena.

O exame ao qual os profissionais foram submetidos foi o de biologia molecular, realizado pelo Laboratório de Saúde Publica de Rondônia (Lacen) devido à sua precisão.

A direção do João Paulo II continua a triagem entre os profissionais assintomáticos (sem sintomas) e avaliando se houve contato próximo (de acordo com nota do Ministério da Saúde) com os profissionais inicialmente afastados, assim como a coleta de amostras para exame que será feita na unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI 24h) para dar mais agilidade e melhor atender os servidores.

A Sesau segue rigorosamente os protocolos de segurança do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde.

Fonte: Secom

Facebook Comments