Expedito Netto durante sessão na Câmara (Foto: Divulgação)

O plenário da Câmara voltou a ser palco de tensão e tumulto, nesta quarta-feira (19), durante a segunda tentativa de acelerar a votação da reforma trabalhista. Mas, diferentemente do placar anotado na primeira votação, que registrou a derrota governista, a base aliada se mobilizou e conseguiu aprovar requerimento de urgência regimental para que a matéria tramite como prioridade da pauta de votações. Mesmo assim, alguns membros do PMDB – partido do presidente Michel Temer, principal patrocinador da reforma (veja lista de votação abaixo) – votaram contra o texto: Cícero Almeida (AL), Fábio Reis (SE), João Arruda (PR), Veneziano Vital do Rêgo (PB) e Vítor Valim (CE). Foram oito os peemedebistas contrários ao texto na votação anterior. Apenas o PT, REDE, PSOL e  PCdoB votaram 100% a favor do trabalhador.

 

Expeditto Netto foi o único de RO a favor do trabalhador

Dos oito deputados federais de Rondônia, apenas Expedito Netto (PSD) não votou  contra a proposta que retira direitos do trabalhador. Marinha Raupp (PMDB), Marcos Rogério (DEM) e Lindomar Garçom (PRB) todos evangélicos, votaram contra o trabalhador. Já Lúcio Mosquini (PMDB), Luiz Claudio (PR), Nilton Capixaba (PTB) e Mariana Carvalho (PSDB) optaram pela covardia de não comparecer ao plenário para votar.

Eram necessários 257 votos – número não alcançado ontem, quando apenas 230 deputados apoiaram o pedido do governo. Na ocasião, outros 163 votaram contra. Ontem, (quarta, 19), o governo conseguiu o apoio de 287 parlamentares (folga de 30 votos), e viu a oposição reunir 144 votos contrários.

VEJA A LISTA COMPLETA DE TODOS OS VOTOS CONTRA E A FAVOR DO TRABALHADOR

EXPEDITO NETO FOI O ÚNICO DEPUTADO DE RO QUE VOTOU CONTRA O CORTE DE GASTOS NA EDUCAÇÃO E SAÚDE

MAIORIA DA BANCADA DE RONDÔNIA VOTA A FAVOR DA TERCEIRIZAÇÃO

 

Facebook Comments