A entrega de equipamentos para a Unidade de Terapia Intensiva  (UTI) aérea ao Governo de Rondônia, aconteceu na manhã de quarta-feira (12). Os recursos no valor de R$ 621.033,00 (seiscentos e vinte um mil e trinta e três reais), é fruto da parceria entre a Vara de Execução das Penas e Medidas Alternativas (Vepema) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMRO).

A população de Rondônia recebe a primeira UTI Aérea totalmente homologada e apta a atender as situações mais complexas de saúde da sociedade rondoniense. O montante é oriundo de penas de prestação pecuniária de infratores, cometidas através da Vepema.

“Esses valores destinamos a projetos que tenham alguma finalidade social, como esse aqui de excelência, que atende a todas. Nós atendemos o pedido e repassamos esse valor de R$ 621 mil. No País, talvez seja a instituição com maior credibilidade social. Esse projeto é muito significativo, porque vai atender pessoas de baixa renda, que não tinham acesso a esse tipo de serviço e agora poderão ser assistidas em transporte com uma UTI aérea, isso pode representar a diferença entre viver ou morrer”, disse o juiz titular da Vepema, Sérgio William.

A UTI Aérea passa a ser equipada através dos recursos com dois leitos adultos e dois leitos infantis, podendo transportar ao mesmo tempo, tanto dois pacientes adultos, como dois infantis, ou ainda na configuração de um adulto e um infantil. Foram adquiridos ainda “kit de transporte aéreo para pacientes com a Covid-19”.

Para Hélio Gomes Ferreira, secretário adjunto da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), o evento é sinônimo de felicidade. “Isso representa uma vitória muito grande, aqui trago as palavras de agradecimento do governador Marcos Rocha, do presidente do Tribunal de Justiça, que com convênio viabilizou termos o melhor avião do Corpo de Bombeiros do país, que permite transportar passageiros tanto em UTI normal, como UTI de Covid-19, e ainda tem as UTIs Neo Natais. Estamos alegres, porque vidas serão salvas, com custo muito menor do que se fôssemos contar com um avião locado, com esses aparelhos e pessoas que nunca teriam condições de pagar por isso”, destacou.

Em seu pronunciamento na solenidade de entrega, o coronel Felipe Chianca falou da luta para conseguir firmar o transporte aéreo em Rondônia como serviço essencial e agradeceu pela liberdade concedida para que o comando da Corporação planeje e execute as ações que visem a proteção da vida de todos os cidadãos de Estado de Rondônia.

“Isso faz com que a nossa aviação do Corpo de Bombeiros Militar passe a chegar num dos maiores patamares de tecnologia, podemos então dizer que nós estamos no topo da aviação, que presta esse tipo de serviço em todo território nacional”, finalizou o chefe do Estado Maior Geral do Corpo de Bombeiros de Rondônia.

Fonte: Secom

Facebook Comments