O medo provocado pelo coronavírus está causando correria em supermercados do país, o que não tem sido diferente em Porto Velho.

Depois do decreto de calamidade pública do governador Marcos Rocha sobre novas medidas de prevenção do coronavírus no estado, muitos portovelhenses correram para os supermercados numa tentativa de estocar alimentos e materiais de limpeza.

Por conta da preocupação com o novo coronavírus, as pessoas estão comprando produtos além do necessário.

Desde o fim de semana, o movimento tem aumentado consideravelmente nos supermercados em Porto Velho, principalmente nos Irmãos Gonçalves e nas redes Assaí, Atacadão e Nova Era, e assustou o autônomo, Marcos Jr, de 38 anos.

“Moro aqui perto e sempre venho aqui. O movimento aumentou muito mesmo. O pessoal está com medo. Eu vim fazer compra normal, mas me assustou a movimentação”, disse

De acordo com o presidente da Fecomércio, Raniery Coelho, não há necessidade de alarde, os supermercados não irão fechar e não há motivos para estocar alimentos.

Os abastecimentos nos supermercados estão garantidos. Os mercadistas estão preparados. É importante, mais que do que nunca, que o ser humano pense no outro. Não preciso estocar, compre aquilo que você vai utilizar durante a semana.

Fonte: Mais RO

Facebook Comments