COORR

 

 

Uma das reuniões do candidato à reeleição ao governo, médico Confúcio Moura, sexta-feira (29) última em Cacoal com os professores e técnicos das equipes que participaram da última edição dos Jogos Escolares de Rondônia em Ji-Paraná se transformou num ato de desagravo contra as críticas a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) feitas pela concorrente Jaqueline Cassol, no debate de Rolim de Moura.

 

Jaqueline Cassol mentiu
Jaqueline Cassol mentiu

A irmã do ex-governador e atual senador Ivo Cassol, demonstrando falta de conhecimento sobre a atuação da Seduc acusou o atual governo de extinguir os Jogos Escolares, encerrados semana passada no Ginásio Gerivaldão, em Ji-Paraná, quando a paralisação das atividades aconteceu no governo do antecessor de Confúcio Moura.

 

COORD2Segundo a coordenadora regional de Educação, professora Fátima Graviole, os coordenadores de equipes haviam acabado de chegar do encerramento dos Joer em Ji-Paraná quando foram surpreendidos com as críticas e as acusações de Jaqueline Cassol aos Jogos Escolares. “Com isso não podemos concordar e protestamos, pois quem reeditou os Joer com inovações foi Confúcio Moura”, disse.

 

COOR3Reunidos na residência do casal Fátima e Jair Soares Pereira, no conjunto BNH, inclusive com a presença de professores indígenas da etnia Suruí, os profissionais da educação assistiram a um vídeo documentário que comprova a realização do certame com suas várias modalidades, inclusive a inovação este ano da modalidade de ginástica rítmica.

 

Confúcio Moura reafirmou que há concorrentes que cometem esse tipo de erro por e falta de embasamento para o debate e por isso devem ser perdoados. A educação avançou muito, segundo o candidato, embora os resultados do trabalho em fase de realização ainda demorem um pouco a ser sentidos, pois é um processo mais demorado e de que depende da quebra de paradigmas.

 

Mas ressaltou que as estatísticas do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (IDEB) já colocam Rondônia à frente de outros Estados mais desenvolvidos do Norte do país e “vamos continuar trabalhando porque a educação salva e impulsiona o desenvolvimento de um Estado e de um povo. Saímos de um IDEB com um indicador cinco para sete ou sete e meio”.

 

De acordo ainda com Confúcio Moura, o maior exemplo da importância de se dar prioridade aos investimentos na educação e na valorização dos seus profissionais está acontecendo na Coréia do Sul, anos depois do país ter enfrentado uma das piores guerras da sua história e onde o educador é tão valorizado que o professor é idolatrado, abraçado e dá autógrafo no meio da rua como se fosse um cantor de sucesso.

 

Para demonstrar as mudanças que também começaram a acontecer em Rondônia, ele citou o exemplo de comprometimento e dedicação do professor João Lopes da Silva, vice-diretor da escola estadual Paulo Freire, no bairro Teixeirão, que com uma verba de R$ 28 mil, repassada à direção do colégio por meio da nova modalidade de apoio para pequenos reparos e reforma de escolas, conseguiu construir mais duas salas de aula e um refeitório.

 

Confúcio Moura pediu apoio para Cláudio Suruí, líder dos professores indígenas. Disse que na Aldeia Sete de Setembro já funcionam mais de nove escolas e que além da qualidade do ensino haver melhorado, os professores hoje recebem melhores salários.

 

Participaram ainda do ato, o vice-prefeito Acelino Marcon, candidato à reeleição a deputado federal Nilton Capixaba, os ex-prefeitos de Cacoal Suely Aragão e Divino Cardoso, candidatos a deputado estadual Valdivino Tucura, Cláudio do DER e várias outras lideranças locais.

Facebook Comments