Cooperados: melhor comercialização consolida o setor
Cooperados: melhor comercialização consolida o setor
Cooperados: melhor comercialização consolida o setor

Isaías de Souza Albuquerque,  é cooperado da Cooperativa dos Produtores Rurais do Porto Verde (Cooppverde), em uma área de  7  hectares, matem  cinco estufas em produção. Seus principais produtos são o tomate, pepino,  pimentão, cheiro verde, quiabo e  jiló.

“É  importante esta cooperado, por que a  cidade cresceu e o consumo também e sozinho é difícil. Com a cooperativa temos mais  condições nas negociações com quantidade e qualidade”, destacou Albuquerque.

A Cooppverde  tem 44 cooperados distribuídos no setor chacareiro Ronaldo Aragão e Setor 13, no município de Porto Velho.  A principal atividade da cooperativa é  a produção de  hortaliças. Tendo como principais produtos o pimentão, tomate e cheiro verde. “Objetivo principal é viabilizar uma melhor comercialização, compra de insumos e a venda direta garantindo melhores preços aos cooperados”, ressaltou  Elói Guimarães, presidente da Cooppverde.

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri), vem trabalhando na melhoria da cadeia produtiva da agricultura familiar. A usina de calcário, o Programa de Aquisição de Alimento, Cartão Mais Sementes, Programa Água Produtiva, Agroindústria Familiar, Regularização Fundiária e o Programa de Recuperação e Preservação de Solos fazem parte do pacote tecnológico disponível ao produtor rural de Rondônia.

CameraZOOM-20150118135122221

“A assistência técnica de qualidade e com tecnologia é a base de investimentos do Governo do Estado nos programas de modernização da agricultura familiar do estado. A hortifrutigranjeiro é um setor que garante o alimento na mesa do consumir final. Por isso é importe organizar o setor e incentivar a produção e comercialização. A Seagri e Emater levarão ao campo a tecnologia que precisa para se desenvolver com sustentabilidade”, destacou o secretário Evandro Padovani.

“Nesse início ainda não temos um lugar adequado para receber esses produtos.  Temos um projeto para coordenar a produção de forma organizada com rotatividade de cultura. No momento o principal parceiro é a Seagri. Já conseguimos o transporte da cama de frango e do calcário. Além de estamos participando dos Programas de Aquisição  Alimentos e do Programa Nacional de Alimentação Escolar”, aponta  o administrador da Coopverde, Marcos Souza Melo.

Transporte gratuito

IMG-20150119-WA0045O governo rondoniense vem incentivando a incorporação de calcário aos produtores da agricultura familiar. Durante a gestão do governador Confúcio Moura o estado transportou mais de 10 mil toneladas de calcário.

O transporte foi feito sem custo para os produtores rurais da agricultura familiar. Ao todo foram atendidas associações de produtores nos 52 municípios.

Para ter acesso ao transporte gratuito o produtor rural tem que estar cooperado ou associado a uma associação rural. “O transporte é feito para cooperativa ou associação de produtores rurais e não a pessoa física. A instituição adquire o produto e aciona a Seagri por meio de ofício, solicitando o transporte, que é combinado dentro do cronograma de distribuição dos veículos de transporte”, salientou o engenheiro agrônomo da Seagri, José Mariano.

Programa de aquisição de alimentos

O Programa de Aquisição de Alimentos promove o acesso a alimentos às populações em situação de insegurança alimentar e promove a inclusão social e econômica no campo por meio do fortalecimento da agricultura familiar.

Com ele, o governo adquire alimentos de agricultores familiares, com dispensa de licitação a preços compatíveis aos praticados nos mercados regionais. Os produtos são destinados a ações de alimentação empreendidas por entidades da rede socioassistencial. Equipamentos públicos de alimentação e nutrição – restaurantes populares, cozinhas comunitárias, bancos de alimentos, escolas, associações e para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Em Rondônia foram investidos de 2011 a 2014 R$ 14,6 milhões na aquisição de alimentos oriundos da agricultura familiar, totalizando mais de 2.400 famílias beneficiadas com esses negócios.


Fonte
Texto: Dhiony Costa e Silva
Fotos: Dhiony Costa e Silva / Arquivo Marcos Souza
Decom – Governo de Rondônia

Facebook Comments