Na última sexta-feira (23) o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), representado pelo diretor executivo Pedro Teixeira e o Coordenador Geral da Suframa, Marlenio Oliveira, estiveram em audiência no Palácio do Itamaraty com os conselheiros Cícero Freitas e Eduardo Pereira e Ferreira, chefes das divisões da América, que engloba Bolívia, Argentina e Uruguai para traçar planejamento de Seminários com a participação do BNDES, focando ações nas cidades de Guajará Mirim, em Rondônia, e Guayaramerim na Bolívia.
Além da Suframa de Manaus o evento terá participação do BNDES, empresários, governantes e da Associação Comercial, Industrial e de Serviços das cidades gêmeas, “como são chamadas as cidades que fazem divisas de fronteira”, explicou Pedro Teixeira. “Contaremos ainda com a participação dos consulados brasileiro na Bolívia e boliviano em Guajará Mirim”.
De acordo com o diretor executivo da Sedi, instituição que representa Rondônia no Conselho de Administração da Suframa (CAS), cada órgão e a instituição financeira terão uma função neste semanário, cuja data do evento será divulgada. A Suframa apresentará os benefícios e incentivos fiscais ofertados nas Áreas de Livre Comércio (ALCs) com as particularidades de Guajará Mirim, Amazônia Ocidental e Zona Franca Verde (ZFV). O BNDES se incumbira da divulgação dos produtos a serem oferecidos, como também a forma de como os empresários poderão acessar. A SEDI vai apresentar o Programa de Incentivos Tributários (PIT) que Governo de Rondônia concede para indústrias que vêm contribuir para o desenvolvimento do Estado.

 

Texto Marcelo Gladson
Facebook Comments