Soubemos na quinta-feira, dia 27 de agosto, deste presente ano, que um profissional farmacêutico da cidade de Machadinho do Oeste, sofreu uma ação arbitrária do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia, com apoio da Polícia Civil, em sua clínica de estética, com alegação de que praticava ato ilegal da medicina.

Pois bem. O fato é que o profissional trabalhava respaldado pelas resoluções federais 516/2009, 616/2015 e 645/2017 nas atividades de acupuntura e estética respectivamente.

Sem contar que pela lei federal 13.643/2018 o exercício da profissão de esteticista é livre em todo o território nacional. A estética é uma área multiprofissional, não sendo restrita a médicos.

O Conselho Federal de Farmácia já está tomando as devidas providências contra este caso absurdo que ocorreu.

Queremos repudiar, portanto, este ato que o CREMERO cometeu contra o farmacêutico. E o mínimo que a instituição poderá fazer já que causou danos irreparáveis, é se retratar publicamente e demonstrar hombridade.

 

Por: Jardel Teixeira de Moura, conselheiro federal de Farmácia pelo Estado de Rondônia

Facebook Comments