Confúcio Moura quer salário do professor a R$ 4 mil em 2017, diz Fátima Gavioli

Por
Renato Spagnol

Vilhena Notícias

fatima_gavioli_17fevereiro2015_1_bigthumb578Em solenidade de abertura do ano letivo da rede estadual em Vilhena no início desta semana, a Secretária de Estado da Educação (SEDUC) Fátima Gavioli parabenizou o modelo de gestão da Escola Estadual Genival Nunes: “Nós temos vinte escolas com período integral no estado, mas a escola Genival Nunes é a primeira que de fato reuni todas as condições necessárias para manter uma criança por sete horas dentro da escola. Essa escola tem espaço, equipe e toda uma estrutura para oferecer música, natação, atividades esportivas, mas principalmente reforço escolar”.

Ela destacou que por este motivo, o governador Confúcio Moura abriu o ano letivo de 2016 na cidade de Vilhena, sendo o segundo ano seguido.

Gavioli aproveitou a solenidade para comunicar que trinta e dois professores da rede estadual em Vilhena, serão beneficiados com licença prêmio nas funções de readaptação e laudo médico. “Pela primeira vez em 30 anos, nós daremos o direito para gozo da licença prêmio a estes trinta e dois professores”, disse a secretária. Ela garantiu que isso só se tornou realidade, porque a SEDUC na gestão de Confúcio Moura, reorganizou a educação no estado. “Antes tínhamos um concurso público na área a cada dois anos e dois emergenciais por ano e isso sobrecarregava o Estado. Isso impedia inclusive que o salário do professor tivesse o aumento justo para a categoria”, ressaltou Gavioli.

Fátima Gavioli foi aplaudida quando disse que o salário do professor da rede estadual chegará ao vencimento de R$ 4.000,00 mensal ainda na gestão de Confúcio. “O governador me deu a meta de até 2017 aumentar o salário de vocês. Este salário [Professor] vai chegar neste governo Confúcio Moura a R$ 4.000,00”, garantiu Gavioli.

A secretária finalizou seu discurso pedindo apoio da categoria para a melhoria na educação do estado.

 

Facebook Comments