O senador Confúcio Moura (MDB-RO), presidente da Comissão Temporária CTCovid19 criada para acompanhar as questões de saúde pública relacionadas ao coronavírus, após a audiência pública desta quinta-feira (22) que debateu as dificuldades de estados e municípios no enfrentamento à pandemia, disse que está faltando uma comunicação eficiente e massiva para reduzir a propagação da doença.

O parlamentar falou que o objetivo da comissão CTCovid19 é levar informações para a população brasileira, e um item muito discutido na audiência desta quinta foi a comunicação deficiente em relação à imunização. Confúcio Moura citou que muita gente que tomou a primeira dose da vacina não está comparecendo, como se esperava, para tomar a segunda.

De acordo com o senador, uma dose só não resolve, não dá imunidade. “A gente tem muita dúvida sobre a doença, a gente não sabe se a vacina terá que ser todo ano, se teria que tomar duas doses, três doses. A gente tem que ficar antenado sobre tudo isso e com uma grande comunicação para que a população seja bem esclarecida, bem informada e não deixe de tomar as vacinas”.

Confúcio Moura afirmou ainda que outro item fundamental que a população tem que se envolver no enfrentamento da pandemia é o cuidado. “Não são só prefeitos, vereadores, secretários municipais, estaduais, ministros, governadores, presidente da República, o coronavírus é um problema nosso, de cada pessoa, de cada brasileiro”, enfatizou.

O senador disse que todos têm que colaborar para que diminua a transmissão do vírus e suas variantes “venenosas”, sem esperar apenas pela vacinação. Segundo ele, nós só vamos conseguir reduzir a propagação do vírus tomando cuidados básicos como, lavar as mãos, usar máscara e evitando aglomerações.

O colegiado debateu ainda o apoio logístico e financeiro para a manutenção e a ampliação dos leitos de UTI dos Estados e a integração dos sistemas hospitalares; bem como os saldos existentes nos fundos de saúde municipais/estaduais e o uso eficiente de recursos repassados pelo Governo Federal no enfrentamento da pandemia.

Além de internautas, senadores membros e não membros do colegiado, a audiência pública contou com a presença, do coordenador-geral de Controle de Serviços e Sistemas de Saúde da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde, Josafá Santos; do Secretário de Saúde de Rondônia, Fernando Máximo; do Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Eduardo  Lula; do  presidente do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire; do diretor da Secretaria de Controle Externo da Saúde (SecexSaude), Messias Alves Trindade.

Facebook Comments