O presidente da Comissão Mista que acompanha as medidas do Poder Executivo contra a pandemia de coronavírus, senador Confúcio Moura (MDB-RO), enfatizou, durante audiência pública do colegiado com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, a importância do debate não só em razão do apagão, mas as consequências na área da saúde pública do Estado do Amapá.

Confúcio Moura lembrou que a comissão da Covid-19 é a única, até o momento, funcionando no Congresso. “Nós somos a expressão do Congresso Nacional neste momento. Então, que fique bem claro, que, através desta Comissão, nós estamos nos expressando, abrindo espaço para um debate, para a informação da imprensa local, das autoridades locais e do povo do Amapá.

O parlamentar lamentou a dramática situação e as consequências da falta de energia para a saúde pública naquele Estado. “O apagão gerou mortes, gerou internações, gerou uma crise nas unidades de saúde do Amapá”. Confúcio disse ainda que a Comissão está cumprindo a obrigação de enfrentamento da pandemia com todas as suas consequências.

De acordo com o senador, o brasileiro está assistindo sistematicamente pela imprensa nacional o grau de sofrimento do povo amapaense com o blecaute que atinge praticamente todo o estado desde o dia 3 de novembro. “Imagine o cidadão ficar sem energia por doze dias na sua casa, sem água, sem internet. Imagine?”, arguiu.

O diretor da Aneel falou que as causas do apagão estão sendo apuradas dentro das regras do setor elétrico brasileiro, e que o órgão está elaborando uma minuta do relatório de análise de perturbação e encaminhará à Comissão o documento formal. “Uma vez com o relatório de análise de perturbação em mãos, num primeiro momento, apurar todas as responsabilidades e aplicar as punições”, disse

Facebook Comments