Confúcio afirma que catadores e recicladores são trabalhadores essenciais que precisam de uma legislação protetora

Em pronunciamento na terça-feira (29), o senador Confúcio Moura (MDB-RO) exaltou o trabalho dos recicladores e catadores de lixo de todas as cidades brasileiras. O parlamentar defendeu também uma legislação protetora para esta categoria, que, segundo ele, executa um trabalho importantíssimo, ou seja, um trabalho de serviço público.

O parlamentar assegurou que os recicladores e catadores são pessoas invisíveis, pobres, que encontram o sustento catando papelão, plástico e outros metais, e lamentavelmente não ganham quase nada. “Raros ganham um salário mínimo, raros.  Maioria recebe entre R$ 400 e R$ 600, e é isso que eles vão vivendo.  Uns recebem auxílios do governo, outro não”, disse.

De acordo com o senador, o trabalho de separar, até para levar o lixo embolado para os aterros sanitários, retirando papelão, plástico e outros materiais que fazem grande volume, já é uma economia para as prefeituras e para os estados.  Outra questão que dificulta o trabalho dos catadores, na opinião do senador, é a atual legislação. Em alguns estados, por exemplo, há leis que proíbem o tráfego de carroças nas ruas, um dos meios utilizados para transportar o material coletado.

Confúcio Moura disse que os recicladores são importantes, são trabalhadores essenciais que precisam de uma legislação protetora, incentivo fiscal para adquirir seus veículos de transporte, para tirar as carrocinhas puxadas a burro e aquelas carriolas que eles arrastam pela cidade.  “Eles precisam de acompanhamento do SEBRAE e pelo sistema de cooperativismo do Brasil para capacitá-los adequadamente na gestão das cooperativas”, explicou.

O parlamentar destacou ainda que os catadores precisam de galpões, de estrutura jurídica empresarial e de um acompanhamento de gestão.  “Isso é muita coisa, e é muito brasileiro. Não é difícil fazer. Vou levantar todas essas leis, vou levantar tudo isso aí, e vou reapresentar alguns projetos que estão adormecidos, para que se possa dar uma atenção especial aos catadores e recicladores de lixo no país”, pontuou.

Foto: Agência Senado

Facebook Comments