A audiência pública desta segunda-feira (03) da Comissão Temporária da Covid-19 (CTCovid), com o secretário Especial de Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior, prevista no plano de trabalho com o Ministério da Economia, para atualizar os dados quanto à situação fiscal, a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas à pandemia, segundo o senador Confúcio Moura MDB(RO) foi muito valiosa, com importantes informações para o enfrentamento da pandemia.

O Debate também marcou a despedida de Waldery Rodrigues Júnior do cargo, como o último ato público exercendo a função de Secretário de Fazenda do Governo brasileiro. Segundo o secretário, a mudança na estrutura da equipe econômica já estava sendo programada há cerca de um mês, e que ele participou do evento para manter o cronograma agendado previamente com a CTCovid.

O senador Confúcio Moura afirmou que a reunião foi diferente, bastante técnica sobre a execução orçamentária, equilíbrio fiscal, contas públicas na pandemia e as consequências da doença na economia brasileira. “Foi uma exposição muito interessante do secretário sobre o fatídico ano de 2020, e também sobre o ano de 2021, os dados econômicos, as curvas desencontradas da receita e da despesa”, disse.

O parlamentar enfatizou que a pandemia desconcertou a vida de muito gente e enalteceu o trabalho da equipe econômica. “Vieram os créditos extraordinários, houve as transferências para estados e municípios, houve o auxílio emergencial robusto em 2021, houve a queda das expectativas ruins de recessão de até 10%, como foi cogitado no início da pandemia, para 4,5 % do PIB. Então, tudo isso se deveu à articulação, ao trabalho incansável da equipe do Ministério da Economia e de outros ministérios”, lembrou.

Além da presença do secretário especial de Fazenda, representando o Ministério da Economia, participaram o secretário especial adjunto de Fazenda, Gustavo Guimarães; o diretor da Secretaria Especial de Fazenda, Gustavo Guimarães; o subsecretário de gestão orçamentária da Secretaria de Orçamento Federal, Márcio Albuquerque.

Na segunda parte da reunião, o colegiado aprovou diversos requerimentos, entre eles dois extrapauta, do senador Confúcio Moura, que propõe a inclusão no debate da crise sanitária no Brasil e das tratativas de aquisição de vacinas via Covax Facility, o tema da não aprovação da vacina Sputnik V, com representantes da Anvisa; da Vacina Sputnik V; e do coordenador do Observatório da Covid da Fiocruz, Carlos Machado de Freitas.

O outro requerimento de Confúcio Moura adiciona uma audiência pública com o Ministro da Ciência e Tecnologia, com o seguinte tema: “Atualizar as informações sobre investimento em pesquisa e tecnologia para alternativas de vacinação contra a COVID19.

Ao finalizar, Confúcio Moura convidou todos para a próxima reunião  do Colegiado a ser realizado no dia 7 de maio, sexta-feira, às 10h, para debater a grave crise sanitária do Brasil, bem como as tratativas de aquisição de vacinas via Covax Facility e debater a não aprovação da vacina Sputnik V.

Assessoria de Comunicação

Facebook Comments