O senador Confúcio Moura, vice-presidente nacional do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), afirmou nesta quinta-feira (02), data em que o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional nº 107/2020, deliberando o adiamento das eleições municipais, que a alteração do calendário eleitoral foi importante em razão da pandemia do novo coronavírus.

O parlamentar disse que votou pela mudança do calendário eleitoral para o mês de novembro, por entender que o sufrágio depreende de muitas aglomerações, filas, congestionamento nas seções, e as novas datas poderão facilitar a vida dos candidatos. “Eu votei favorável, acho que foi mais sensato”, ponderou.

A novas datas já estão definidas para o mês de novembro. Dia 15 ocorrerá o primeiro turno, e dia 29, o segundo. “A gente ganha mais 45 dias, e nesse período, se bem trabalhado, é possível dar mais segurança para as eleições, explicou o parlamentar.

O senador disse que tudo será contemporizado no processo eleitoral deste ano. A propaganda eleitoral terá início a partir do dia 26 de setembro, e os programas de rádio e televisão iniciam no dia 09 de outubro. “Todo o calendário será alterado, então isso vai dar uma trégua maior. A campanha vai ficar mais tardia, então dará condições para os candidatos a vereadores e prefeitos fazerem um corpo a corpo melhor”, enfatizou.

A única data que não sofrerá alteração com o novo calendário é a posse dos eleitos, que permanece em 1º de janeiro de 2021.

Facebook Comments