Desde a semana passada, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), movimentou 27,03 toneladas de produtos diversos adquiridos da agricultura familiar em Espigão D’Oeste, a 542 quilômetros de Porto Velho.

O êxito da parceria intragovernamental em benefício de produtores na divisa de Rondônia com Mato Grosso já é conhecido noutras regiões do Estado. “As compras diretas resultaram em R$ 200 mil, consolidando um trabalho formiguinha que vai abrindo as portas para a venda direta às escolas”, comentou o técnico da Emater, Erick Silva, sobre a valorização desses produtores.

O método de compras adotado é o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), via Programa Estadual com o mesmo nome, no âmbito da Seduc. Os kits contém: banana prata, bolacha caseira com coco, farinha de mandioca, leite pasteurizado tipo C, mandioca in natura com casca, iogurte, inhame, laranja, pão caseiro, polpa de acerola e filé de pirarucu.

Jônatas Adami, 25, se mostrou feliz em fornecer pela primeira vez 3,3 t de inhame chinês, muito utilizado para sopa, purê e outros pratos. “A lavoura foi salva”, disse Erick Silva, lembrando que o Programa adquiriu o total de 4,3 t.

O exemplo de Espigão D’Oeste já foi visto por produtores de Alvorada D’Oeste e São Miguel do Guaporé, que também querem cultivar mais lavouras desse tubérculo. O nutritivo inhame é vendido no município de Espigão a R$ 5,98 o quilo.

Ao ouvir o agradecimento do agricultor Rogério Butske, o técnico da Emater reconheceu o esforço de cada um dos fornecedores e lembrou que o volume de dinheiro destinado às compras (R$ 200 mil) fortalecerá o comércio local.

Segundo Erick, somando-se apenas as áreas de Adami e Butske, totalizam 12 hectares as lavouras de inhame. “Em todas as áreas cultivadas por capixabas tem inhame”, ele disse, antevendo a expansão desse plantio e acrescentou: “Escolas, produtores e pessoal envolvido com os programas nacional e estadual de alimentação escolar merecem os parabéns. Todos colaboram com o município”.

Geraldo Galvão Renier, 57, inicia a entrega de sua quota de mandioca, totalizando 300 quilos, mais 1,9 t de farinha. Édio Barbosa, 57, está satisfeito por ter comercializado aproximadamente 600 quilos de filé de tambaqui e de pirarucu para dez escolas, que ele fornece há cinco anos.

Cinco produtores de banana vinham tendo dificuldade em escoar 5 t durante a pandemia, e, com o incentivo da Emater e Seduc, conseguiram vendê-las. Além disso, se associaram e obtiveram garantia de crédito bancário.

 

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments