Flagrado recebendo dinheiro em sacos de lixo de um empresário do ramo de coleta de resíduos sólidos, o deputado estadual Eurípedes Lebrão (MDB) enfrenta o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa. O relator foi indicado nesta segunda-feira: trata-se do deputado Edson Martins (MDB), que terá 10 sessões ordinárias para apresentar seu relatório e encaminhá-lo à comissão e, posteriormente, ao plenário.

Sobre o caso da representação do Pros impetrada contra o deputado Geraldo da Rondônia (PSC), em razão de inúmeros casos de agressão física, invasão a propriedade pública, e tentativa de coação, como no caso de uma artista em Ariquemes, a comissão encaminhou o processo para a Advocacia Geral da Casa pedindo um parecer. Só após o retorno dos autos, é que a comissão indica um relator, que também terá 10 sessões de prazo.

Geraldo era da comissão

Despertou curiosidade entre os parlamentares foi o fato do próprio Geraldo da Rondônia ser membro da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa. Ele será substituído, segundo adiantou o presidente da Casa, deputado Alex Redano (Republicanos), por um dos suplentes: Alan Queiroz (PSDB), Rosângela Donadon (MDB) e Luizinho Goebel (PV).

A comissão é formada por Johny Paixão (Republicanos), Chiquinho da Emater (PSB), Eyder Brasil (PSL), Edson Martins (MDB) e o próprio Geraldo da Rondônia (PSC). Johny é o presidente.

Fonte: Rondoniagora

Facebook Comments