ano comemora o gol do Vasco no clássico contra o Botafogo (Foto: André Durão)

Em um jogo com poucas emoções no Estádio Nilton Santos, um vacilo sacramentou a vitória por 1 a 0 do Vasco sobre o Botafogo no “primeiro tempo” da final da Taça Rio, em jogo realizado na manhã deste sábado. Após bobeada de David Sousa, Germán Cano fez o gol que dá a vantagem ao time de Marcelo Cabo para o jogo de volta, no próximo sábado. O Botafogo reclamou bastante de um suposto pênalti não marcado.

Em um jogo com poucas emoções no Estádio Nilton Santos, um vacilo sacramentou a vitória por 1 a 0 do Vasco sobre o Botafogo no “primeiro tempo” da final da Taça Rio, em jogo realizado na manhã deste sábado. Após bobeada de David Sousa, Germán Cano fez o gol que dá a vantagem ao time de Marcelo Cabo para o jogo de volta, no próximo sábado. O Botafogo reclamou bastante de um suposto pênalti não marcado.

Foi pênalti?

Aos 27 minutos do segundo tempo, Ronald invadiu a área pela direita, tentou levar até a linha de fundo e caiu depois de uma dividida após chegada de Galarza. Os jogadores do Botafogo reclamaram bastante de um suposto pênalti, mas o árbitro Rafael Martins de Sá mandou o jogo seguir.

Mais um do artilheiro

Como de costume, Germán Cano decidiu a parada para o Vasco no clássico. Com o gol, ele deixou para trás a dupla do Flamengo Gabi e Pedro (ambos com seis gols), chegou aos sete e assumiu a vice-artilharia do Campeonato Carioca. Está atrás apenas de Alef Manga, do Volta Redonda, que tem nove. Será que dá para chegar?

Jogo de volta

Vasco e Botafogo fazem o jogo de volta da final da Taça Rio (que vale R$ 1 milhão) no próximo sábado, às 15h05 (de Brasília), em São Januário.

Fonte: GE

Facebook Comments