Com 16 já confirmados, Porto Velho bate recorde de número de candidatos a prefeito; veja os nomes

Com o fim do prazo para a definição das chapas para a disputa da Prefeitura de Porto Velho nas eleições municipais deste ano via convenção, já se pode dizer que 2020 terá um pleito diferente. Além do inimaginável contexto trazido pela pandemia do novo coronavírus, que ainda incomoda o Brasil e a capital de Rondônia, o eleitorado portovelhense terá um leque de opções nunca visto antes, pelo menos em termos de número de postulantes.

A eleição para prefeito neste ano em Porto Velho terá recorde de candidatos, ao menos desde a redemocratização do País, quando o sistema atual foi implementado. Desde 1988, o maior número foi registrado em 2012, com nove postulantes. O menor foi em 1992, com apenas quatro. Em 2020, já são 16 nomes confirmados em convenções.

Uma explicação repetida para a configuração desse quadro é o fim das coligações nas eleições proporcionais. Como efeito, os partidos teriam optado por lançar concorrentes à prefeitura para fomentar as campanhas de vereadores.

Veja nomes definidos em convenção de candidatos a prefeitura de Porto Velho nas eleições de 2020, em ordem alfabética do nome:

Breno Mendes (AVANTE)

Breno Mendes, de 42 anos, é natural de Cratéus (CE) e chegou em Rondônia com 7 anos de idade. Formado em Pedagogia e Direito, atua como advogado em Porto Velho há nove anos, e concorreu ao cargo de deputado estadual pelo PSD na eleição de 2018.

Cristiane Lopes (PP)

Cristiane Lopes Benarrosh é natural de Porto Velho, jornalista e excerce a profissão há 15 anos. Atualmente, a candidata é vereadora na capital rondoniense.

Edvaldo Soares (PSC)

O jornalista e apresentador Edvaldo Soares, de 54 anos, é natural de Fátima do Sul (MS). Chegou em Rondônia em 1982 e já concorreu aos cargos de deputado federal e prefeito de Ji-Paraná, na Região Central. Foi deputado estadual e sub-chefe da Casa Civil e presidente do Instituto de Pesos e Medidas no governo Confúcio.

Eyder Brasil (PSL)

Eyder, de 42 anos, nasceu em Porto Velho e entrou na política em 2015. No ano seguinte, concorreu ao cargo de vereador de Porto Velho, ficando como suplente. Em 2018, foi eleito deputado estadual. Formado em administração, Eyder é casado e tem duas filhas.

Geneci Gonçalves (PSTU)

Geneci, de 51 anos, está em formação na área de Administração Pública Rural e Urbana, tem como base profissional o comércio e é micro empreendedor há 22 anos. Nasceu na cidade de Salto do Céu (MT) e chegou em Rondônia com 1 ano de idade. Concorreu ao cargo de vereador em 2016 pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN).

Hildon Chaves (PSDB)

Hildon de Lima Chaves, de 52 anos, é natural do Recife. Concluiu o curso de direito em 1992, no Paraná, e foi aprovado no concurso de promotor do Ministério Público de Rondônia (MP-RO). Em 2013, deixou a carreira no MP para se dedicar às empresas do ramo educacional da família. Em 2016, foi candidato a prefeito de Porto Velho e venceu no segundo turno.

Leonel Bertolin (PTB)

Nascido na cidade de Galvão, em Santa Catarina (SC), João Leonel Bertolin, de 57 anos, se mudou para Rondônia em 1983. Nessa época, o candidato iniciou sua vida como administrador e comerciante no setor atacadista de gêneros alimentícios, além de ter trabalhado no ramo de transporte rodoviário.

Lindomar Garçon (Republicanos)

Lindomar Barbosa Alves, conhecido como Lindomar Garçom, nasceu em Rondonópolis (MG) e chegou em Rondônia com 16 anos. O candidato foi eleito vereador em 1992 e prefeito de Candeias do Jamari (RO) em 1996, concorreu à prefeitura de Porto Velho na eleição de 2012 e foi eleito deputado federal em 2014.

Pimenta de Rondônia (PSOL)

Nascimento Antônio da Silva, conhecido como Pimenta de Rondônia, tem 55 anos, é natural de Cidade Gaúcha (PR) e chegou em Rondônia aos quatro anos de idade. O candidato é comerciante há 25 anos e concorreu na última eleição majoritária, em 2018, ao cargo de governador.

Ramon Cajuí (PT)

Ramon Cujuí, de 50 anos, é natural de Porto Velho. O servidor público disputou nas eleições de 2018 ao cargo de deputado federal, e atualmente é o presidente do diretório municipal do partido na capital rondoniense.

Ronaldo Flores (Solidariedade)

O policial militar da reserva Mauro Ronaldo Flores Correa, de 53 anos, é natural de Santa Maria (RS) e formou-se em Direito. Vive em Rondônia há 26 anos, tempo em que atuou na Polícia Militar (PM). Ele já chegou a ocupar o posto de comandante-geral da corporação.

Ruy Motta (PDT)

Ruy Parra Motta tem 64 anos e atua como advogado há 30 anos. Natural de Porto Velho, o candidato também é procurador da Assembleia Legislativa de Rondônia, já disputou eleições em anos anteriores e assumiu como suplente do senador Acir Gurgacz em 2010.

Samuel Costa (PCdoB)

O professor e jornalista Samuel Costa, de 30 anos, é formado em direito. Participou da primeira eleição em 2012, quando concorreu a vereador pelo Partido da República (PR). Em 2014 disputou uma vaga de deputado estadual pelo então Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB).

Ted Wilson (PRTB)

Natural de Porto Velho, o empresário Ted Wilson de Almeida Ferreira, de 50 anos, já foi vereador da capital rondoniense por duas legislaturas. Em 2018, ele concorreu ao cargo de senador.

Vinícius Miguel (Cidadania)

Vinícius Miguel tem 35 anos. Ele nasceu em Goiânia (GO), mas cresceu em Porto Velho. O candidato é professor e atua na área há mais de nove anos. O político esteve entre os candidatos para governador de Rondônia no pleito de 2018.

Williames Pimental (MDB)

Williames Pimentel, de 58 anos, nasceu em Porto Velho e é servidor público há 42 anos. Pimentel é casado, pais de três filhos e formado em direito. Ele se candidatou à vaga de prefeito em 2016. Pimentel também foi secretário de saúde entre 2001 e 2018.

Datas

As eleições municipais deste ano ocorrerão em 15 de novembro (primeiro turno) e no dia 29 do mesmo mês, caso necessário segundo turno. Por causa da COVID-19, o pleito foi adiado, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) previa o primeiro turno para 4 de outubro e o segundo para 25 do mesmo mês.

A data-limite para se definir as coligações que disputarão um cargo no Executivo foi 16 de setembro, quando se encerraram as convenções partidárias. Dez dias depois, no dia 26, encerra-se o prazo para legendas e coligações apresentarem à Justiça Eleitoral o requerimento de registro dos candidatos.

Candidatos a prefeito em Porto Velho desde 1988

1988 – oito candidatos
1992 – quatro candidatos
1996 – seis candidatos
2000 – cinco candidatos
2004 – seis candidatos
2008 – sete candidatos
2012 – nove candidatos
2016 – sete candidatos

Fonte: Mais RO

Facebook Comments