sexta-feira, maio 27, 2022
InícioPolíticaColuna Zona Franca

Coluna Zona Franca

Moro na Band FM 94,1

Programada pra hoje, às 18 horas (horário de Rondônia) a entrevista na Band FM 94,1 de Porto Velho, com o presidenciável Sérgio Moro (Podemos). A presidente da rádio, Giselle Maiolino colheu algumas perguntas de jornalistas locais para formular ao ex-juiz. A nossa pergunta é se ele vai renunciar à candidatura de presidente e assumir postulação à deputado federal. Ao Senado pelo Paraná já tem o senador Álvaro Dias. A entrevista será retransmitida para todo o Estado e será acompanhada por jornalistas de todo o Brasil. Vai que ele solta uma bomba.  Lula e Bolsonaro serão os próximos entrevistados na Band FM de Porto Velho que vai estourar a audiência no dia de hoje.

Não decolou

Pode ser uma captura de tela do Twitter de texto que diz "UOL Moro: Minha candidatura causa medo pois rompe polarização Lula e Bolsonaro Sergio Alarcon @alarcom Em resposta a @UOL Errado! Moro na verdade ajuda Lula a vencer no 1° turno. Moro e Bozo competem pelos votos dos q anseiam por um país inculto, fanático, egoísta, violento. Ao contrário, Lula é o candidato candidato daqueles q ainda nutrem esperanças de viver num Brasil"Segundo especialistas, a candidatura de Sérgio Moro não decolou e nem vai decolar. “Sergio Moro está num partido sem muito dinheiro de fundo eleitoral, esbarra em imensas dificuldades para atrair aliados e está com 9% nas pesquisas de intenção de voto. O povão praticamente ignora a sua existência, e não está dito que ele terá traquejo para se dar bem em palanques e debates. Por esses motivos, não vejo, neste momento, muita possibilidade de a sua candidatura crescer enormemente. Como sempre faço questão de dizer, não sou futurólogo, apenas jornalista. Pode ser que esse quadro vire lá adiante”, disse Mario Sabino ao O Antagonista.

Destino de Expedito

Expedito e Marcos Rogério: decisões em março

O ex-senador Expedito Júnior (sem partido), deverá ingressar mesmo no PSD, presidido pelo filho dele, Expedito Netto, enquanto o senador Marcos Rogério vai para o PL. Segundo o ex-senador, não há rupturas com o senador de Ji-Paraná. Por falar no senador, capaz de aceitar ser o líder do governo no Senado Federal, e deixar o governo para 2026. Está muito cotado.

 

Anselmo cresce

Quem está crescendo muito é o ex-deputado federal Anselmo de Jesus (PT), pré-candidato ao governo de Rondônia. Junto com ele, crescem também as pré-candidaturas de Ramon Cujuí ao Senado e, de Fátima Cleide à deputada federal.

Em alta

Para deputado federal, estão em alta: Fátima Cleide (PT), Jesualdo Pires (PSB), Bosco da Federal (Cidadania), Almir Suruí (Rede), Herbert Lins (Avante), Roberto Kuppê (PT), Alessandra Lunas (PT), Pimenta de Rondônia (PSOL), Pantera (PCdoB), Fernando Máximo (Patriotas), Samuel Costa (PCdoB) e Cláudio Carvalho (PT). 

Em alta 2

Para deputado estadual: Hermínio Coelho (PT), Sid Orleans (sem partido), Everaldo Fogaça (Republicanos), Dra. Taíssa Souza (PV-Guajará), Professora Lílian (PT-Guajará), Raí Ferreira (PSD), Dr Welisson Nunes (PDT-Nova Mamoré), dentre outros.

Veteranos no páreo

O vice-governador Zé Jodan disse em entrevista ao Pinga Fogo (Arno Voigt) que será candidato a deputado federal. Luiz Cláudio (PL) certamente será candidato e Marinha Raupp (MDB) se entrar na campanha teria grandes chances de se eleger.

Em baixa

O deputado estadual Cabo Johny Paixão (PSL), bolsonarista até uma horas, terrivelmente evangélico, está vivendo seu inferno astral. Tendo que se defender de acusações de corrupção e de orgias sexuais envolvendo comissionadas e comissionados. Sobre corrupção ele não desmentiu ainda, mas negou em nota que seja adepto de ménage à trois.

Rachadinhas

Sobre rachadinhas em gabinetes, se investigar a fundo, vão encontrar inúmeros casos tanto na Assembleia Legislativa do Estado, quanto nas câmaras municipais de Rondônia e de todo o Brasil. Em Brasília, a prática vem de longo tempo. Não é só a família Bolsonaro que faz essa prática, de desvios de recursos públicos.

Malafaia

O profeta do caos, pastor Silas Malafaia, não acerta uma. Defensor de Bolsonaro (negacionista, portanto), disse no início da pandemia que não era para se apavorar, que tudo ia passar logo e que quase ninguém ia morrer. Quem dera. Hoje passamos das 620 mil mortes e a pandemia só piorou.

 

Pode ser um meme de 10 pessoas e texto que diz "Vão, vendam tudo e deem aos pobres! QUÊ??!! Não Não fala isso nem brincando!!! Ele Eleé é maluco? Vocês sabem quem é esse cara?"

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments