Coluna Zona Franca

Vitória do trabalhador

O Senado Federal enterrou a proposta de nova Reforma Trabalhista de Jair Bolsonaro, nesta quarta (1), ao rejeitar por 47 votos a 27 a Medida Provisória 1045. Com isso, mandou um recado ao governo (apresente um projeto decente para geração de empregos) e outro à Câmara dos Deputados (respeite os vizinhos). A reforma foi embutida em uma MP editada originalmente para reduzir jornadas e salários em meio à pandemia a fim de proteger empresas e empregos. Com a intervenção do Ministério da Economia, o texto ganhou dezenas de emendas estranhas à proposta original na Câmara, os chamados “jabutis”. Tornou-se uma Reforma Trabalhista. (Leonardo Sakamoto).

Marcos Rogério, sempre…

O senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) defendeu durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, desta quarta-feira (1/9), as manifestações que devem acontecer no dia 7 de setembro, Dia da Independência, em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contra o Supremo Tribunal Federal (STF). Para Marcos Rogério, ser contra esse tipo de manifestação é, na verdade, ser contra a democracia. “É um golpe contra”, afirmou. “Tem que ter respeito, tem que ter respeito, acatamento. Brasília deve ser tomada por um mar de gente. Pessoas de todos os estados, de diversos segmentos. Além do que vai acontecer em todo país. Bandeiras por todos os estados, não vermelhas, mas verdes e amarelas”, afirmou.

Bandeira vermelha

Por falar em bandeira vermelha, a Coluna ZF não leu em parte alguma preocupação do senador Marcos Rogério acerca da crise hídrica que agravada, encareceu mais ainda a tarifa de energia elétrica. Analistas afirmam que o governo federal (leia- Bolsonaro) falhou feio, ao não prevenir o problema há quatro meses quando iniciou a estiagem (falta de chuvas) em todo o País, secando os rios e prejudicando as hidrelétricas.

Dèjá vu

Anotem aí. O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), está criando uma ambiente favorável a um auto atentado. Traduzindo, ele está criando uma tempestade perfeita para ser vítima de uma tentativa de homicídio. É a única oportunidade que ele tem para reverter o jogo político. É o que esta Coluna ZF está lendo nas entrelinhas. Um dèjá vu.  “Eu já vi esse filme”. Como se diz, a conferir.

7 de Setembro

Brasília está tomada por um sentimento de patriotismo às avessas, às vésperas do 7 de Setembro. Brasileiros se preparando para invadir o STF e quebrar o Congresso Nacional. Nada mais patriótico.

Mortadela é pros fracos

O 7 de Setembro deste ano deverá ser marcado por sangue. O volume de recursos financeiros para bancar o evento é algo assustador. Enquanto milhões de pessoas não tem o que comer, empresários, pecuaristas e investidores estão bancando o que poderá ser início de uma guerra civil. Todos os hotéis de Brasília estão com mais de 90% de ocupação. Tentem fazer uma reserva pelo Booking ou por outro aplicativo, para os dias 6,7 e 8 de setembro. Não vão encontrar vagas.

 

A favor da corrupção

Antigamente se faziam manifestações contra a corrupção, contra a inflação e contra o desemprego. Mas, isso é coisa do passado. Com a “nova política”, o politicamente correto virou peça de filme em preto e branco. A moda agora é ser contra as instituições, contra a democracia e contra o bom senso (nonsense). Há dois anos, Marcelo D2 já previa o que viria nos anos seguintes. O presidente da República luta desesperadamente para se proteger e aos filhos, todos metidos em falcatruas, menos a mais nova, Laura Bolsonaro, a 05.

CPI da Covid

Quanto mais cava, mais esqueletos a CPI da Covid encontra. Parece que todos os corruptos do Brasil resolveram roubar ao mesmo tempo, em plena pandemia. Do simples motoboy à bilionários (Wizard), os gatunos resolveram que o vírus da corrupção seria mais letal do que propriamente o vírus da Covid 19. É lamentável que a morte de quase 600 mil pessoas não sensibilize alguns políticos e empresários.

Foragido

Marconny Albernaz, lobista da Precisa que deveria depor hoje, não apareceu até agora. A CPI já mandou que a Polícia do Senado o busque sob vara. Paralelamente, a CPI da Covid está pedindo à Justiça também a sua condução coercitiva. Marconny Farias que está envolvido nas negociatas de vacinas com o Ministério da Saúde, também é consultor de Jair Renan Bolsonaro, o 04.

Lula favorito

O ex-presidente Lula é o favorito em todas as pesquisas, inquestionavelmente. O problema é que esse favoritismo neste momento é prejudicial. Forças ocultas estão tramando como tira-lo da disputa, por bem ou por mal. Os assessores de Lula deveriam persuadi-lo a tirar uma lona férias na Europa, por uns seis meses.

Roubônia

O estado de Rondônia não é para amadores. Se você for provido de algum sentimento de solidariedade, irmandade, honestidade, altruísmo, “ixkece”. Mas, se você tiver ambição desmedida, desprovido de escrúpulos e mais frio do que freezer na Antártida, pode pleitear um mandato eletivo ou se candidatar a  ser um milionário. O campo é vasto e a terra é fértil. A PF tem feito várias operações no estado e encontrado de tudo, até juízes, promotores, empresários e políticos envolvidos com as mais diversas criminalidades. Figuras cujos nomes e rostos são protegidos por lei para não serem divulgados. Agora, vai roubar um celular…

Olha aí

Um ex-assessor do senador Marcos Rogério (DEM-RO), está entre os investigados da operação Alcance, deflagrada pela Polícia Federal nesta última quarta-feira (1) e que desarticulou um grande esquema de tráfico de droga que enviava gigantescas cargas de cocaína de Porto Velho (RO) para Fortaleza (CE). Esse assessor é casado com uma promotora estadual de Justiça que teve sua casa entre as que foram averiguadas pelos agentes federais. Antes de migrar para o gabinete do senador, o ex-assessor trabalhou em função de setor estratégico na Assembleia Legislativa de Rondônia – ALE/RO. A informação é do site  JH NOTÍCIAS.

Dia da Amazônia

No dia 5 de setembro é celebrado o Dia da Amazônia. Esse dia é dedicado à Floresta Amazônica, que desempenha um papel imprescindível para a vida no Planeta. Com 25 milhões de habitantes, seu vasto território proporciona um potencial inigualável no contexto da bioeconomia, oferecendo abundância e diversidade de matérias-primas, moléculas ainda inexploradas e conhecimento acumulado das populações locais sobre a disponibilidade e uso dessas fontes.

Por equipe do Mais Rondônia

Facebook Comments