Coluna Zona Franca

Efeito Bolsonaro

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) vai acabar reavaliando disposição de sair candidato ao governo em 2022. Com o fim melancólico do governo Bolsonaro, não só devido à CPI da Covid, dificilmente o presidente se reelege, quiçá, se candidate. A derrota é iminente. Com isso, o locutor do carro do ovo deverá colocar as barbas de molho.

Refém do Centrão

O presidente Bolsonaro assumiu que está no fim, ao entregar uma das principais vigas de sustentação de um governo, a Casa Civil, para o chefão do Centrão, senador Ciro Nogueira (PP-AL). Sob o comando de Nogueira, a Casa Civil terá uma linha direta com as verbas bilionárias que serão irrigadas para os partidos aliados. Ciro Nogueira é expert em amealhar recursos federais para si. Antes críticos do Centrão, bolsonaristas agora silenciam sobre nomeação de Ciro Nogueira.

O coveiro do Planalto

Se os prognósticos se confirmarem, Bolsonaro poderá ser declarado o “Coveiro do Planalto”. Não pela morte de quase 600 mil pessoas, mas pelas mortes políticas nas eleições de 2022.

Milicos e evangélicos

Misturar política com religião nunca deu certo. Agora, misturar política com religião e militares o resultado está aí: pandemia na economia, milhares de mortes por Covid e corrupção em nome de Deus e da Pátria.

Ieda no Buraco

Será hoje, quinta–feira, 22, que a primeira dama do município de Porto Velho, Ieda Chaves (PSD), será homenageada no bar político cultural O Buraco do Candiru. De acordo com a avaliação dos 36 fundadores do lugar, Ieda tem sido a mais atuante primeira dama do município até hoje. Na verdade, a homenagem será o ponto de partida de uma candidatura de Ieda nas eleições de 2022.

Fora Bolsonaro

Em Porto Velho as manifestações serão nas Zona Sul e Leste

Número de manifestações cresceu de 200 para 300 em um dia, entre esta terça e quarta-feira; movimentos sociais e partidos de esquerda, que organizam os protestos, aguardam concentração maior nas ruas neste sábado, 24 de julho. Em Rondônia vai haver manifestações em várias cidades. Em Guajará-Mirim – Parque Circuito, 9h; Ji-Paraná – Casa do Papai Noel, 8h30; Porto Velho – Praça  do CEU da zona leste, rua Antônio Fraga Moreira, 8250, 8h30 e no Campo Florestão na Av. Jatuarana, ás 16h.

Evangélicos contra Bolsonaro

Foi criada a Coalização Evangélica Contra Bolsonaro, que terá por mote nas ruas
“Evangélicos pelo Fora Bolsonaro”, e como versículo bíblico inspirador: “Ele veio para matar, roubar e destruir. (João 10.10). Um manifesto será lançado hoje e a presença da coalização no próximo sábado será decisiva.

Em off

Estão ocorrendo conversas de bastidores entre Hildon Chaves (PSDB) e Marcos Rocha sem partido). Rocha sabe que não se reelege, mas,  tem ativos que interessam muito aos novos entrantes como CAERD dentre outras. E, claro, garantir um pedaço da boquinha para os seus apaniguados. Sempre tem um cota. E o grande manipulador das marionetes nesse jogo pesado chama-se Expedito Júnior (PSDB), sempre nos bastidores, mas dando as ordens.

Eleições 2022- Rondônia

Está embolada a sucessão estadual em Rondônia. Sem favoritos, a cadeira principal do Palácio Rio Madeira está à espera de um possível candidato forte. Neste momento, todos os pré-candidatos estão no mesmo patamar devido ao fracasso do governo Bolsonaro e, por consequência, do governo Marcos Rocha também.

Esquerda em alta

Enquanto pré-candidatos da direita (bolsonaristas) estão com as barbas de molho, pré-candidatos da esquerda estão em ascensão, turbinados pelas pesquisas eleitorais que dão Lula como vencedor já no primeiro turno. Para se ter uma ideia, Lula está melhor agora do que em 2002, quando venceu pela primeira vez. Isso motiva a militância do PT de Rondônia, além do pretendentes do PSB, Jesualdo Pires. Mesmo com esse otimismo, o PT de Rondônia poderá fechar uma grande aliança, não necessariamente, na cabeça de chapa.

Pré-candidatos

A coluna ZF continua com a listagem de prováveis candidatos nas eleições de 2022. Pré-candidatos ao Senado Federal: Expedito Júnior (PSDB)Jaime Bagattoli (PSL), Jaqueline Cassol (Progressistas) e Anselmo de Jesus (PT). 

Pré-candidatos 2

Para Câmara Federal: Ramon Cujuí (PT), Anselmo de Jesus (PT) ou Fátima Cleide (PT), Luiz Claudio (PL), Bosco da Federal (PTB), Fernando Máximo (Patriotas), George Braga (MDB), Roberto Kuppê (PT), Alessandra da Fetagro, Lionilda Simão do Sintero do PT e Herbert Lins (Avante).

Pré-candidatos 3

Estadual: Dr. Welisson Nunes (PDT)Dabson Bueno (MDB), Pimentel (MDB), Samuel Costa (PCdoB), Sid Orleans (PT?), Hermínio Coelho (PT), Everaldo Fogaça (Republicanos), Dr. Lhano Adorno (PT), Wendell Mendonça (Cidadania), Luciana Oliveira (PT), Edson Silveira (PT), Fatinha (PT), dentre outros.

Ser ou não ser?

O articulista e cientista político Herbert Lins (Avante), está num doce dilema. Sair candidato ou não, em 2022. O nome dele tem saído espontaneamente nas pesquisas, principalmente nas regiões de Nova Mamoré, Guajará-Mim, além de Porto Velho. O problema é que ele é assessor de um deputado estadual que vai à reeleição. E para federal, o Avante vai ter um candidato. Para disputar uma vaga na Assembleia ou Câmara Federal, Herbert teria que deixar o Avante. Pelo que se conhece de Herbert Lins, ele deverá optar pela fidelidade partidária.

Roberto Sobrinho

O ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, ao contrário do que a coluna afirmou, não tem partido ainda. Deixou o PT e está estudando propostas de partidos com vistas às eleições de 2022.

Por equipe do Mais Rondônia

 

 

Facebook Comments