Comendo um dobrado

Não tem sido fácil a vida do senador Confúcio Moura (MDB-RO), nestes tempos de pandemia. Escolhido para ser o presidente da Comissão Mista da Câmara e do Senado, em 2020, que acompanhou as ações do executivo no enfrentamento à pandemia, Confúcio conviveu com os piores momentos da gestão da crise, quando o negacionismo dava o tom da gestão.

Comendo um dobrado 2

Agora em 2021 Confúcio Moura foi novamente eleito presidente da Comissão Temporária COVID19, desta vez apenas do Senado, com as mesmas atribuições de acompanhar as ações do Executivo para enfrentar a pandemia. Como médico, o senador avaliar que houve melhora na gestão da doença, mas está convencido de “que as falhas produzidas no início da crise resultaram em prejuízos que se prolongam ao longo do tempo, dificultando as ações de agora”.

Agenda grande, mandato de protagonista

Apesar das dificuldades, Confúcio Moura tem mantido uma agenda agressiva, com reuniões e articulações com todos os envolvidos na crise do coronavírus. No sábado, dia 10, por exemplo, esteve reunido com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ocasião em que discutiram  ações para antecipar a entrega de vacinas. Do mesmo modo, na segunda, dia 12, reuniu com o presidente da Confederação Nacional dos Municípios – CNM, Glademi Aroldi, e com o presidente da Frente Nacional de Prefeitos – FNP, Jonas Donizetti (foto). O tema foi a necessidades dos municípios e o potencial de contribuição que cada um poderia destinar ao enfrentamento da pandemia.

Tomando na rima

O senador Kajuru (Cidadania-GO), começou bem, mas vai terminar mal o mandato dele. Buscando sempre holofotes, likes e protagonismo nas redes sociais, desta vez deu tiro no pé. Armou junto com o presidente Bolsonaro uma conversa gravada sobre a instalação da CPI da Covid, mas os resultados fugiram dos objetivos. Como deu errado, Bolsonaro não gostou e passou a criticar o senador. Por sua vez o senador disse que agora está de mal com o presidente. “Não falo mais com ele”. Claro, como em qualquer ginásio, logo logo fazem as pazes. Ah, o presidente também aproveitou a hora do recreio e chamou o senador Randolphe Rodrigues (Rede-AP), para a porrada. “Vem vc se é homem”, retrucou o aplicado senador amapaense.

CPI instalada

A CPI da Pandemia foi oficialmente criada para investigar as ações e eventuais omissões do governo federal no enfrentamento à Covid-19. A Comissão também irá apurar eventuais irregularidades ocorridas em estados e municípios na aplicação das verbas federais (veja aqui a LISTA de assinaturas). Durante a criação da CPI, bolsonaristas que são contra isolamento e lockdown queriam adiar a referida CPI porque a comissão presencial é perigosa demais pra saúde deles. Apesar dos pesares, essa CPI mista (são duas em uma) tem tudo para terminar em pizza.

Perguntinha boa

Cês viram algum governador ou prefeito criticando a criação de uma CPI para investiga-los? Nenhum. Só o presidente mesmo. Aquele que disse que tem que ser macho, sem mimimi. Nas redes sociais virou piada o mimimi dele: “Presidente, é só uma cpizinha. Deixa de ser maricas”.

Auto golpe

É “pule de dez” que Bolsonaro vai forjar um atentado contra si parar criar um clima e exigir do Congresso Nacional estado de defesa e estado de sítio. Com apoio popular minguando, aprovação em queda vertiginosa, o impeachment é questão de tempo. Após essa CPI, dificilmente ele chegará até o final de ano sem ser afastado. Até lá já teremos 500 mil mortes por covid.

Realidade Araraquara

O gráfico abaixo mostra o quanto o lockdown (de verdade) reduziu o número de mortes na cidade de Araraquara (SP), administrada por Edinho Silva (PT-SP). De125 mortes em março, caiu para 16 em abril, após lockdown (de verdade) durante um mês.

Guajará, o fim

Se depender dos políticos, a cidade de Guajará-Mirim (RO) poderá desaparecer do mapa, vitima da covid-19 e do descaso das autoridades. Com184 óbitos, o município é o quinto em mortes. A população cobra dos políticos locais a melhoria na saúde.

Chapecó é fake

Circulou pelas redes sociais a informação de que a cidade de Chapecó, em Santa Catarina, “zerou as internações por Covid-19” e reduziu drasticamente os casos diários devido ao uso do “tratamento precoce” contra a doença. É #FAKE. As mensagens atribuem a redução recente dos casos e mortes diários à adoção do tratamento precoce. Mas a informação contrasta com as medidas tomadas nos últimos meses e a evolução da pandemia na cidade. Mais detalhes aqui .

Hildon cauteloso

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), evita precisar a data na qual chegarão as vacinas anunciadas há um mês. Ontem, terça, o prefeito e o vice Maurício Carvalho estiveram na Câmara Municipal de Porto Velho. Participam da Comissão Especial de acompanhamento da Covid-19 em Porto Velho. Hildo explicou como foi a compra das vacinas. Assim que chegarem as vacinas, a capital de Rondônia poderá ser a primeira e única totalmente imunizada em tempo recorde. Além dessas vacinas, o estado prometeu trazer mais 1 milhão de doses. Mas, por enquanto a realidade é dura: há quatro dias que não há vacinas na capital.

Triângulo amoroso

Deu BO. Um triângulo amoroso envolvendo a esposa de um parlamentar de Rondônia acabou na polícia. A coluna dispõe de fotos comprometedoras, mas esse é um assunto para as páginas de fofocas. Como diz a música de Raul Seixas: “Eu sou a mosca que pousou na sua sopa”.

Eleições 2022

Com seu lança chamas o ex-governador Ivo Cassol (Progressistas) saiu do limbo para  uma possibilidade de candidatura ao governo de Rondônia. O estado de Rondônia corre sério risco de ver de novo um rolimorense no governo. Foi um governo que não deixou saudades. Desta forma, pré-candidatos verdadeiramente progressistas como Jesualdo Pires (PSB) precisam percorrer o estado para mostrar disposição. Corram por que esse carcamano é ligeiro.

Somos o esgoto do mundo

Por equipe do Mais Rondônia

Facebook Comments