22 C
Porto Velho
sexta-feira, agosto 19, 2022
spot_img

Coluna Zona Franca

Lazinho da Eucatur

O PT de Rondônia vai perder o deputado estadual Lazinho da Fetagro. Lazinho está de malas prontas para cair nos braços do PDT de Acir Gurgacz. Com isso, Lazinho perderá todo o apoio da Fetagro. Nem precisa. Será chamado agora de Lazinho da Eucatur. Desde  as eleições passadas, Lazinho já se sentia e se comportava como peixe fora d’agua. Nas eleições de 2020 apoiou várias candidaturas não petistas.

Sobrinho já foi

O ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, também deixou o PT e está sendo disputado por algumas legendas. Padre Ton continua no PT, mas anda cuidando da própria saúde. Está acometido de um câncer de próstata.

                                      Alinhado com a morte

Enquanto Rondônia figura em último lugar em vacinação, milhares vítimas de Covid, o governador coronel Marcos Rocha (PRTB) está em Brasília comemorando com o presidente Bolsonaro o aniversário do golpe militar de 1964. Hoje os servidores do João Paulo II (foto) foram para a frente do hospital protestar contra a falta de apoio e salários dignos.

Alto clero

Vice-presidente nacional do MDB e presidente da Comissão Mista pela Covid no Congresso Nacional, o senador Confúcio Moura (MDB-RO), que é médico, já está inserido no alto clero da República. Desde que entrou no Senado assumiu protagonismo em várias ações. Na pandemia tem sido de suma importância a coordenação dele. Parte da imprensa local é mal informada ou mal intencionada. Em especial, a radiofônica. Confúcio com uma agenda grande em BSB e você ainda é obrigado ouvir ironias de jornalistas. Se há “baixo clero” no Congresso, o senador nunca transitou por lá.

Eleições 2022

“É pule de dez” que o senador Confúcio Moura NÃO vai disputar o governo de Rondônia, em 2022. Ele já havia dito que a de senador era sua última disputa eleitoral. A bola da vez está com o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), Jesualdo Pires (PSB), Ramon Cujuí (PT) e outros.

Aniversário do golpe

Hoje, 31 de março, “comemora-se” mais um aniversário do golpe militar de 1964, quando militares rasgaram a Constituição vigente e implantaram 21 anos de ditadura, com torturas e mortes de resistentes. O presidente Bolsonaro havia programado uma espécie de auto golpe para hoje, mas ele contava com os militares que não quiseram embarcar na aventura transloucada.

Genocídio

ImagemA ditadura militar matou pelo menos oito mil indígenas. O que é que alguém vai comemorar? O genocídio dos povos originários do Brasil? A censura? O assassinato da oposição? A perseguição a artistas, jornalistas e estudantes? 31 de março é para ser lembrado com vergonha pelo país. (De Leoni, cantor, no Twitter).

 

Prisão Já!

NO dia de hoje, 31 de março, uma prisão de Jair Bolsonaro cairia bem. Insurgente e inconstitucionalista, seus movimentos requerem atenção máxima. O STF e o Congresso Nacional devem prestar atenção em cada passo dele. Pode haver surpresas por aí.

Maconha livre

O Estado de Nova Iorque aprovou ontem lei ampla, que legaliza a posse de até 85 gramas de maconha e o cultivo e a venda para maiores de 21 anos. Será o 15o. Estado norte-americano a legalizar (+ DC). A partir da legalização serão automaticamente apagados os registros de pessoas com condenações anteriores por crimes relacionados à maconha, que deixarão de ser criminalizados e poderão se dedicar a venda legalizada a partir dos novos marcos legais.

Lockdown já!

Imagem

Negacionista e anti-vacina, o presidente Bolsonaro fez discurso hoje como se nada tivesse a ver com o que está acontecendo no País. Bolsonaro mais uma vez está fora de controle. Em coletiva falou contra as medidas de isolamento social e os decretos dos governadores. Tenta insistir dizendo que a economia não pode parar, ignorando que foi a incompetência desse governo que agravou a crise econômica e a pandemia. Ele disse que o povo está morrendo de fome e não percebeu que ele é quem proporcionou isso ao não implementar as medidas necessárias como aquisições de vacinas. O auxílio emergencial proposto, menos da metade do que foi dado no ano passado, está aquém das necessidades humanas.

Exemplo

Em Portugal ontem morreram três pessoas e continua em Lockdown ainda, enquanto isso aqui no Brasil perdemos 3.780 vidas em 24 horas!                                   

  João Dória Jr.

Nove entre 10 vacinas aplicadas no Brasil são da chinesa comunista Coronavac, em parceria com o tão comunista Butantan. Quase todos os ministros de Bolsonaro, inclusive a mãe dele e o vice-presidente Mourão tomaram a Coronavac. Ponto para João Dória Júnior, governador de São Paulo, que investiu na vacina. O impressionante é que bolsonaristas, governistas, fascistas e negacionistas estão criticando ele por isso. JD deveria ganhar Prêmio Nobel e não ser massacrado como está sendo por opositores.

 

Por equipe do Mais Rondônia

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,440FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -Governo de Rondônia

Latest Articles