sexta-feira, maio 27, 2022
InícioPolíticaCOLUNA ZONA FRANCA

COLUNA ZONA FRANCA

A sabedoria de Expedito

Victoria Bacon, famosa jornalista de Rondônia, fez a seguinte observação. “Expedito é incrível. Sabe recuar, sabe jogar”. Não. Expedito Júnior (PSD) é de uma sabedoria política ímpar. Pena que os que o cercam, não acompanham o raciocínio dele. Neste momento, ele dá mais uma demonstração de inteligência política, no xadrez das eleições de 2022. Aí a coluna concorda com VB: ele sabe avançar, recuar e, portanto, jogar.

A sabedoria de Expedito 2

Em RO, Expedito Junior tem 43% dos votos válidos e Maurão, 18%, diz Ibope - Notícias - UOL Eleições 2018Em entrevista ao site Extra de Rondônia, Expedito Júnior, aventou que abriria mão de candidatura em prol da eleição do senador Marcos Rogério (PL) ao governo. Expedito prega o consenso com Jaqueline Cassol (PP) e Jaime Bagattoli (PL) em torno do projeto político de Marcos Rogério. Ao não ver problema algum em se conciliar com Jaime Bagattoli  ou mesmo com Jaqueline, e disposto até mesmo a abrir mão de sua candidatura ao Senado, Expedito Júnior expõe seu altruísmo, virtude existente em poucos políticos. Esse é o Expedito que perdeu muitas eleições praticamente ganhas, mas não perdeu a sabedoria que um bom político deve ter.

Mulheres na Câmara Federal

Três mulheres poderão ficar de fora da Câmara Federal após as eleições de 2022. Duas com certeza. As atuais deputadas federais Mariana Carvalho (Republicanos), Jaqueline Cassol (PP) vão disputar o Senado, sem garantia de que serão eleitas. A terceira deputada, Silvia Cristina (PL) arriscou perder o mandato ao migrar para o PL, onde terá dificuldades para se reeleger. Portanto, as pré-candidatas a deputadas federais estão de olhos nessas vagas e virão com tudo. A ex-senadora Fátima Cleide (PT) é uma das mais fortes candidatas a ocupar uma dessas vagas.

Terceira via

Enquanto em Brasília se busca uma terceira via para contrapor a Lula e Bolsonaro, em Rondônia, também se busca uma terceira ou quarta via para enfrentar as máquinas estadual e federal. Por incrível que pareça, não existe polarização de candidatos ao governo de Rondônia. A direita com mais peso deixa a balança desproporcional. Três candidatos da direita, Marcos Rocha (União Brasil), Marcos Rogério (PL) e Léo Moraes Podemos), contra um da esquerda que sequer ainda não está definido. A Frente Democrática está demorando para escolher o candidato, correndo sério risco de perder o timing da história. E, pior, pode escolher o candidato errado.

Nomes para o Senado Federal

Benedito Alves (PSDB), Léo Fachin (Avante), Expedito Júnior (PSD), Ramon Cujuí (PT), Jaqueline Cassol (PP), Jaime Bagattoli (PL) são os pré-candidatos ao Senado Federal neste momento, por Rondônia.

Nomes a Federal

Alguns nomes a deputado federal já despontam nas pesquisas e consumo interno. Estão bem divulgados pela mídia os seguintes pré-candidatos: Fátima Cleide (PT), Jesualdo Pires (PSB), Elias Rezende (União Brasil), Thiago Flores (PSD), Maria Simões (PL), Luiz Cláudio (PL), Alessandra Lunas (PT), Samuel Costa (PCdoB) e Almir Suruí (PDT). 

Nomes para Estadual

Já para deputado estadual teremos: Estenio Junior (PSDB), Everaldo Fogaça (Republicanos), Hermínio Coelho (PT), Sid Orleans (PT), Vandeir Leite (PT), Bosco da Federal (PL), Fábio Sphera (Patriotas), Fatinha (PT), Dra Taíssa (PSC), Zequinha Araújo (MDB), dentre outros.

Destaque

O primeiro destaque da Coluna ZF desta semana, vai para o pré-candidato a deputado federal Elias Rezende (União Brasil), que está sendo bem cotado dentre os pretendentes às oito vagas ao Congresso Nacional. Ex-auxiliar do governador Marcos Rocha, Elias Rezende se destacou no DER-RO com o programa Tchau Poeira. “Melhorar a qualidade na Infraestrutura do nosso estado é uma das missões que fazemos com zelo e dedicação para dar qualidade de vida às famílias de Rondônia”. Essa missão ele deseja continuar como deputado federal.

Destaque 2

O segundo destaque da semana vai para o pré-candidato a deputado estadual Estenio Júnior (PSDB). Em artigo publicado no Mais RO, Stenio destaca a forçado agro em Rondônia. “Não há que se criticar a euforia do setor do agro em relação a resistência econômica do estado de Rondônia. É evidente que o setor é o que mais cresceu nos últimos 10 anos – e, assim, tem contribuído fortemente para que o estado se mantenha de pé e, não raro, pareça uma ilha de prosperidade em meios ao caos econômico em que vive o País”.

Email da coluna: rkuppe@gmail.com

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments