Por Roberto Kuppê (*)

Homenagem às mulheres

(Photo by JEFF KOWALSKY / AFP)

A coluna deste último domingo antes das eleições do dia 15 de novembro, é dedicado às mulheres, em homenagem à primeira mulher e negra, a se eleger vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris. Ela adicionou à cédula presidencial a diversidade que faltava na pessoa de Joe Biden, homem branco, idoso e moderado – para os atuais padrões do partido – com décadas de experiência na política americana. Filha de pai jamaicano e mãe indiana, Kamala foi a aposta do partido para atrair o voto de negros, latinos, mulheres e jovens. Em 2016, a ausência desse eleitorado, que tradicionalmente é cativo dos democratas, foi crucial na derrota de Hillary Clinton para Donald Trump.]

Benedita, Erundina e Manuela D’Ávila

Esse trio é só amor, charme e compaixão. Benedita da Silva, candidata a prefeita do Rio pelo PT, uma das favoritas a desbancar o bolsonarista miliciano Marcelo Crivella (Republicanos). Erundina (PSOL), candidata a vice na chapa de Guilherme Boulos (PSOL), à prefeitura de São Paulo. Uma gigante em se tratando de amor ao próximo. É disso que Sampa precisa. E, Manuela D’Ávila (PCdoB), candidata a prefeita de Porto Alegre, com reais chances de ser eleita, visto que é a primeira em todas as pesquisas.

Heline Braga

A tenente da PM Heline Braga (Cidadania) até lembra Kamala Harris. É negra, ativista e lutadora. É a candidata a vice-prefeita de Porto Velho na chapa de Vinícius Miguel (Cidadania), que, coincidentemente, esta coluna já o chamou de “Biden”. A inserção de HB na chapa de VM foi bem recebida e está somando. Heline tem simpatia, empatia e muito carisma. Tanta redundância é necessário, pois ela é ainda uma boa esposa e excelente mãe.

Profa. Lílian e Dani Gil

Prefeita e Vice-prefeita de de Guajará-Mirim: Lilian e Gil. O PT vem com tudo.

Em Guajará-Mirim, temos três candidatas a prefeitas, com destaque para a Profa. Lílian da Silva Ferreira (PT), 63 anos, que é funcionária pública aposentada. Tem como candidata a vice-prefeita, também do partido, Danielly Gil. Duas guerreiras capacitadas para o cargo.

Claudia de Jesus, Jipa

Uma composição inédita poderá chamar a atenção dos eleitores de Ji-Paraná. Pela primeira vez na história política local duas mulheres são disputam a prefeitura. Cláudia de Jesus (PT), filha do ex-deputado federal Anselmo de Jesus, e Divan Alves Macedo Paula (PT). Ambas tem mais de 20 anos de filiação no Partido dos Trabalhadores. Divan é empresária do setor de mecânica de veículos. Tanto ela como Cláudia fazem parte da geração dos nascidos no início da década de 1980, e são vistas como mulheres atuantes, determinadas e envolvidas nas lutas sociais. Será que os jiparanaenses estão preparados para ter essa dupla na prefeitura?

Luciana Oliveira

Ativista, jornalista e carismática. Essa é Luciana Oliveira, candidata a vereadora pelo PT de Porto Velho. Sem dúvidas, uma das eleitas em 15 de novembro. Fazendo uma campanha limpa e cheia de significados. É a voz da cultura, da educação, da saúde e da probidade. Será um calo no sapato do próximo prefeito, mesmo sendo ele Ramon Cujuí, do PT. “Eu nunca sonhei ser vereadora!  Apenas vou carregar os sonhos de todos e todas pra dentro da Câmara de Vereadores de Porto Velho!”, postou Luciana.

Giovana Barros, sindicalista

Essa é mais uma das petistas arrojadas que poderá ser eleita em 15 de novembro próximo. A sindicalista Giovana Barros (13.123), é uma daquelas mulheres que quando chega a sua presença é notada pela força e determinação. É uma guerreira e merece estar entre os 21 vereadores eleitos por  Porto Velho.

Fatinha, destemida

Mais uma guerreira do PT, candidata a vereadora por Porto Velho. Maria de Fátima Ferreira de Oliveira Rosilho, a FATINHA, é nascida em Porto Velho e professora formada pela Universidade Federal Rondônia. É servidora pública estadual há 14 anos e da Prefeitura Municipal de Porto Velho há 25 anos. Foi secretária municipal de Educação de Porto Velho e vereadora no período de 2013 a 2016. Militante nas causas da educação e das mulheres, compõe o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, onde exerceu a presidência até dezembro de 2016.

Sílvia Soares

Por que votar em Sílvia Soares (Republicanos)? Porque ela é uma das únicas a defender a causa animal como prioridade. Essa é a diferença. Filha do saudoso Odacir Soares, do Grupo Rondônia FM, Silvia Soares tem tudo para desenvolver um grande trabalho na Câmara dos Vereadores de Porto Velho. Além da causa animal, ela defenderá outras propostas: Valorização do Funcionário Público do Quadro Efetivo, Protejo de destinação obrigatória aos Funcionários Públicos Municipais do Quadro Efetivo, de no mínimo, 30% dos Cargos Comissionados, sem comprometimento à menor, de nenhum dos 2 recebimentos, com integralidade da somatória completa de ambas as ocupações, efetiva mais Cargo Comissionado, na sua mais ampla integralidade. “Nada mais do que justo, pois, por levantamento específico, dos Funcionários de Carreira Municipais, verifiquei que o Município tem, em quase todas as suas áreas de atuação, Técnicos Qualificados para exercerem as suas reais funções, em prol da Municipalidade, e mais que isso, utilizar a Capacidade Técnica disponível, para melhorar, com ações pontuais, diversos Benefícios reais em áreas que a população tanto precisa de melhora imediata, como Saúde e Infraestrutura de Saneamento Básico”, disse SS.

Hérika Fontenele

Oriunda do setor social, ex-secretária de Ação Social, Hérika Fontenele (PL), será uma das gratas surpresas na Câmara Municipal de Porto Velho. Com relevantes serviços prestados à nossa cidade, HF não medirá esforços para ajudar a população carente pós-pandemia. E vai precisar de um ombro amigo e de uma mãozinha após essa terrível pandemia que já matou mais de mil portovelhenses.

 

 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Facebook Comments