Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
427


Por Roberto Kuppê (*)

                                            STF acovardado?

O que temem tanto os ministros do STF que são movidos pelo medo? Há três anos que a côrte maior do judiciário vem sendo pautada pelos movimentos de rua, pelos congressistas (com o STF com tudo) e pelos militares. O que se conclui é que o STF tem rabo preso ou faz parte de um projeto de poder. Só isso justifica as seguidas decisões contra o ex-presidente Lula, condenado inocentemente. Soltar Lula seria a constatação da inocência dele, e por conseguinte, a suspeição de todo o processo movido contra ele.  E não é só o STF! É todo o Judiciário, incluindo o TSE que julgou as contas de Bolsonaro, com elogios, sendo que a campanha do presidente eleito é suspeita de Caixa 2.

                                                    Bolsonaro

O presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro (PSL), abandonou as promessas de campanha e já está no balcão de negócios fazendo o maior escambo político já visto. Logo ele que disse que ia fazer exatamente o contrário. Além de acabar com o Ministério do Trabalho e com o Mais Médico, Bolsonaro põe fim a esperança de quem votou nele. O arrependimento é visível. Nas redes sociais eleitores do “coiso” já desabafam incrédulos e envergonhados. Muitos eleitores brigaram com a família e romperam amizades de longos anos em nome de Bolsonaro.

Água no chopp

Os eleitores do município de Rolim de Moura (RO) não precisarão comparecer aos locais de votação na Eleição Suplementar que estava prevista para acontecer no próximo domingo (9), para escolha de novo prefeito e vice-prefeito. A decisão de suspensão do pleito foi proferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por meio de uma tutela de urgência, concedida pelo ministro relator, Jorge Mussi, nos autos da Ação Cautelar nº 0601880-42. Luiz Ademir Schock e Fabrício Melo de Almeida foram reconduzidos aos respectivos cargos de prefeito e vice-prefeito de Rolim de Moura, suspendendo-se a Eleição Suplementar marcada para 9 de dezembro de 2018, no próximo domingo.

Dois pesos e duas medidas

Pezão, do MDB, (governador do Rio) tem foro privilegiado e foi preso (No exercício do mandato) apenas com base em delação sem sequer ter sido condenado. Por que não usaram do mesmo artifício contra Michel Temer ou contra Aécio Neves, que tem diversas provas contra eles? Se a Lava Jato quisesse prender bandidos não-condenados com base em delação, teriam prendido Alckmin que não tem foro privilegiado, ou mesmo quando ainda tinha, pois o Ministério Público da Suíça enviou centenas de páginas de provas de suas propinas. Prenderiam José Serra, Aécio Neves, Onyx Lorenzoni, etc. Pergunte-se por que Aécio Neves, José Serra, Alckmin (PSDB) e Magno Malta, Mandetta e Onyx (da turma de Bolsonaro) não foram presos também, se contra eles há centenas de provas e no caso de Onyx até uma confissão em vídeo?

Estas imagens são impressionantes

As imagens abaixo mostram o deputado Rodrigo Rocha Loures em contato com Ricardo Saud, da JBS. A imagem 5 mostra Loures entrando em uma pizzaria em São Paulo sem nada nas mãos. Na imagem 6, Loures sai da pizzaria segurando uma mala, que continha 500 mil reais.

Imagens mostram entrega de propina a emissários de Temer e Aécio Pagamento: imagens mostram suposta entrega de propina a emissários de Temer e Aécio

Pagamento: imagens mostram suposta entrega de propina a emissários de Temer e Aécio (O Globo/Reprodução)

1ª entrega ao primo de Aécio

As imagens abaixo mostram Fred, primo de Aécio Neves, na sede da JBS, em São Paulo. Ele é atendido por Saud, da JBS, que tinha uma mala com 500 mil reais. Fred recebe, conta e guarda um dos maços de cédulas. No final, ambos deixam a sede da JBS juntos.

Imagens mostram entrega de propina a emissários de Temer e Aécio

2ª entrega ao primo de Aécio

As imagens abaixo mostram Fred, mais uma vez, um encontro entre Fred e Saub. Novamente, Saub entrega uma mala com 500 mil reais ao familiar de Aécio Neves. O executivo transfere o dinheiro de uma mala para uma mochila. Nas últimas imagens, um assessor do senador Zeze Perrella, recebe o dinheiro das mãos de Fred. De lá, o assessor seguiu para Belo Horizonte.

Imagens mostram entrega de propina a emissários de Temer e Aécio

 (O Globo/Reprodução)

Entenda

Na noite de quarta-feira. 17 de maio de 2017, a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, divulgou que o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, gravou uma conversa em que o presidente Michel Temer aparece autorizando um repasse de dinheiro para calar o ex-deputado Eduardo Cunha, preso no âmbito da operação Lava Jato.

A delação de Joesley também atinge o senador Aécio Neves, que é acusado de ter pedido R$ 2 milhões ao empresário, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na operação Lava Jato.

A revelação do envolvimento de Temer com corrupção enfraqueceu o presidente e levou a oposição a protocolar diversos pedidos de impeachment. No mercado financeiro, a possibilidade da queda de Temer provocou um terremoto. A bolsa desabou e a cotação do dólar chegou a passar de 4 reais.

Recesso

A Coluna do RK entra em recesso até o dia 31 de dezembro, retornando no primeiro dia de 2019 com a cobertura das posses do presidente da República e do governo de Rondônia.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Facebook Comments