Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
1363


Por Roberto Kuppê (*)

Dia do pro PT

Se alguém achou que a convenção do MDB foi um barraco, esperem para ver a do PT, hoje, logo mais na sede do partido, na Calama. Vai ter de tudo. Já tem até o cara que vai levar o tapa (humor). A presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, determinou que a Executiva Estadual aceite coligar o partido apenas com a esquerda, neste caso, com o PCdoB e com o PSOL. Caso contrário, tudo o que for decidido hoje será anulado pela Nacional. A prioridade do PT nacional é dar palanque para Lula e eleger Fátima Cleide senadora da República. Já a prioridade do PT estadual é reeleger Lazinho da Fetagro e eleger Padre Ton a federal.

Expedito Júnior

E hoje será o grande dia para Expedito Júnior (PSDB), que terá o nome dele referendado ao governo de Rondônia sem problemas. A convenção em clima de festa será na sede da FIMCA, em Porto Velho. E, para quem conhece Aparício Carvalho, o evento promete ser hollywoodiano. No evento de hoje o nome de Marcos Rogério (DEM) deverá ser homologado ao Senado Federal. O vice de Expedido deverá ser uma indicação do deputado Lindomar Garçom, o vereador e pastor Edésio Fernandes (PRB).

Alckmin mal das pernas

As eleições em alguns estados correm no sentido contrário das eleições presidenciais. Pelo menos no que concerne à Rondônia. Se, por um lado Expedito Júnior é um franco favorito ao governo, o tucano Alckmin cai pelas tabelas. A articulista Victória Bacon identificou dificuldades do PSDB em alguns estados. “Se a rejeição ao tucano se confirmar nas urnas como está ocorrendo nas pesquisas, inclusive caiu de novo em São Paulo, os estados terão muita dificuldade para eleger governadores da Social Democracia (PSDB), pois a tendência nacional irá com certeza absoluta refletir nos estados onde o PSDB terá candidato. Em alguns estados, temendo derrota forte no primeiro turno, os tucanos resolveram se coligar a candidatos do centrão e até da esquerda como o caso do Maranhão onde o PSDB apoiará um comunista, o atual governador Flávio Dino do PCdoB para não sumirem do mapa político maranhense. Entre os candidatos presidenciáveis, Geraldo Alckimin é o que mais tem rejeição”, disse Victória Bacon.

Aécio e o inferno astral

O inferno astral de Aécio Neves: O PSDB mineiro comunicou ao senador que lhe sobrou apenas uma vaga para ser candidato a deputado federal. Os partidos que coligaram com o PSDB de Minas já avisaram que não sobem no palanque que Aécio estiver. Raquel Dodge solicitou ao STF o desarquivamento do processo de Aécio o qual ela tinha solicitado o arquivamento em abril. Segundo a procuradora novas provas surgiram. Isso sem falar que Dilma Rousseff (PT) é a favorita para o Senado.

Léo Moraes

A convenção do Podemos de Léo Moraes também será hoje, domingo, a partir das 9 horas, no Bingool  Clube Eventos. Léo Moraes não fechou com nenhum partido, mas deverá anunciar hoje alianças e confirmar o nome dele para deputado federal.

 

 

Coronel na disputa

Mais um coronel da PM na disputa pelo governo de Rondônia. Trata-se do coronel Charlon que está na ativa. Ontem o nome dele foi homologado e vai disputar o governo, com Ted Wilson para o Senado Federal.

O Plano W de Acir

Muita coisa poderá acontecer até o dia 15 de agosto, data limite para o registro das candidaturas. O senador Acir Gurgacz (PDT) é uma incógnita nestas eleições. Se conseguir o registro da candidatura dele, o que é bem provável, ele virá forte. Paralelamente ele vem costurando um Plano W. O que seria esse Plano W? Acir corre para que Maurão desista da candidatura dele, diante de números pífios nas pesquisas. Melhor pra ele seria a reeleição a deputado estadual. Maurão estando fora da disputa, Acir buscaria um vice de dentro do MDB. Quem seria? Wagner Garcia! O homem das finanças de Confúcio Moura.

Cassol vive

Ivo Cassol poderá pegar de volta Carlos Magno

E Cassol não está morto! Ele tenta reverter o quadro quase terminal e ganhar sobrevida e ainda disputar o governo de Rondônia. Este assunto tirou o sono de Acir Gurgacz que já vem tendo pesadelo demais. Porque, se o italiano conseguir, retirará o PP e o PR da coligação com o PDT, enfraquecendo Acir Gurgacz. Os dados estão rolando. O jogo ainda não terminou para Ivo Cassol.

O discurso de Aluízio Vidal

O candidato ao Senado Federal pela Rede, Aluízio Vidal, tem um discurso de emocionar. Ele toca na ferida. No que proferiu na sexta-feira, por ocasião da convenção da Rede, ele mostrou o comprometimento com o social. Muito sensível, Vidal disse que não adianta ser governador, senador, ganhar altos salários se a cabeça dele não estiver antenada com aquele lá do final da fila, os sem voz, os sem teto, os sem direitos. Isso é pensar no povo sofrido, realmente. Aluízio Vidal, além de pastor evangélico é psicólogo.

Briga de cachorro grande

Jesualdo apresentando Júlio Rios

A disputa pelas duas vagas de senador virou uma guerra, uma briga de cachorro grande. Embora favorito, até o ex-governador Confúcio Moura (MDB) está esperto, trabalhando muito. O ex-prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB) também está pisando fundo no acelerador após a entrada de Marcos Rogério (DEM), na disputa. Carlos Magno (PP) vem com a força de Ivo Cassol. Fátima Cleide que deverá ter o nome referendado hoje, também é uma das favoritas. Fátima voltou com tudo e pode surpreender.

 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments