Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
1398


Por Roberto Kuppê (*)

O grito do Madeira

Noves fora o direito e o dever de sair candidato, o ex-governador de Rondônia, Confúcio Moura (MDB), ganhou literalmente no grito a indicação do nome dele ao Senado Federal. A esperança não estava perdida ainda, apesar de parecer, mas, foi aquele tapa que sacramentou a vitória de Confúcio. De repente a maré se voltou favorável à obtenção do direito a disputar com o senador Raupp as duas vagas de senador.

Temos um herói provável

A César o que é de César. Se não fosse as intervenções de Emerson Castro, fiel escudeiro de Confúcio, talvez tivesse sido mais difícil ao ex-governador sair vitorioso daquela contenda. Aliás, para quem não sabe, EC é o coordenador geral da campanha de CM. Começou bem. Principalmente após a vitória (no grito). Castro vendo tudo sujo na frente da sede do MDB, reuniu a tropa familiar e limpou tudo: “A gente suja, a gente limpa”, postou nas redes sociais.

Hoje tem PDT-PSB

Logo mais acontece a convenção estadual do PDT-PSB, que deverá homologar, sem problemas, o nome do senador Acir Gurgacz (PDT) ao governo de Rondônia. Corrigindo, sem problemas (e tapas) no local, a Ellos Eventos. Porque ninguém sabe o que aguarda o senador, após a decisão do ministro Alexandre Moraes, em cuja AP 935 se encontra sob sigilo. Mas, não haverá clima de disputa. O governador Daniel Pereira (PSB) já avisou que não será candidato, portanto, é consenso o nome de Acir. Por enquanto.

Capixaba na disputa

Quem vai disputar a reeleição, mesmo tendo sido condenado, é o deputado federal Nilton Capixaba (PTB). “Eu puxei minha ficha e está tudo ok”, disse ele ao colunista, no aeroporto JK, em Brasília.

Tiziu também

Também ontem, no aeroporto de Brasília, o empresário e ex-deputado estadual Tiziu Jidalias (Solidariedade) confirmou que vai disputar uma das oito vagas de deputado federal. Ele está de olho nas coligações e nas contas do quociente eleitoral. Sabe-se que as coligações devem fazer no mínimo 100 mil votos para eleger um deputado federal.

Inelegíveis

O ex-deputado federal e ex-prefeito de Porto Velho, Carlinhos Camurça (Podemos), está inelegível. O mesmo consta numa lista de 7 mil nomes considerados inaptos pelo TCU. Além dele, constam os nomes de Arno Voigt, Álvaro Gerhardt, dentre outros. Até os finados Claudionor Roriz e Chico Pernambuco constam na lista.

Jesualdo Pires

O pré-candidato ao Senado Federal, Jesualdo Pires (PSB), terá o nome dele homologado hoje, na convenção PSB-PDT, na Ellos Eventos, a partir das 8 horas da manhã. É um dos nomes bem colocados nas pesquisas.

Briga de foice no escuro

Além de ser no escuro, de olhos vendados. É como se sentirão os candidatos ao Senado Federal Confúcio Moura (MDB), Fátima Cleide (PT), Jesualdo Pires (PSB), Aluízio Vidal (Rede), Marcos Rogério (DEM), Valdir Raupp (MDB), Terrinha (PMB), dentre outros. Vai ser uma das melhores disputas já ocorridas nas eleições em Rondônia. Com algumas exceções, o nível está muito bom.

Ex-senadora Fátima Cleide

Foi criada a Frente Rondônia Popular composta pelos partidos PT, PROS, PMN, PSC, PHS, PC do B, Psol e PATRIOTAS. A FRP terá como candidata única ao Senado Federal, a ex-senadora Fátima Cleide. Para deputado estadual, apenas o PCdoB, PT e o PROS comporão a frente. Já para federal, todos os sete partidos estão unidos numa coligação. Não existe unidade para o governo e, portanto, a ideia é liberar os partidos para escolha individual. Com essa coligação o PT pretende eleger um deputado federal e dois estaduais. “Todos os partidos fizeram questão de dizer que o ponto de unidade se dará em torno de Fátima Cleide e, portanto, teremos liberdade para fazer a defesa do legado de nossos governos e a campanha LULA LIVRE, LULA PRESIDENTE. Nosso Encontro será dia 02/08 e a Convenção no mesmo dia”, disse Paulo Benito, pré-candidato ao governo de Rondônia pelo PT.

Expedito Júnior

Agendada para o dia 5 de agosto, próximo domingo, a convenção estadual do PSDB-DEM-PSD deverá sacramentar o nome de Expedito Júnior (PSDB) ao governo de Rondônia. Poderá haver disputa com o ex-prefeito de Porto Velho, José Guedes, mas já é consenso o nome de EJ. As pesquisas indicam que ele já estaria no segundo turno. A conferir.

Bike Som

Pré-candidato a deputado estadual Raimundinho Bike Som (PHS), pede ao presidente do partido Samir Damião para que não coligue com o (PMN), pois há dois deputados no referido partido: Jesuíno e Neidson. Os demais pré candidatos do PHS/RO, ameaçam desistir da disputar caso a coligação PHS e PMN ocorra para o cargo de deputado estadual.

Coluna diária

A partir de hoje, domingo, a Coluna do RK será diária. Todos os dias, a partir das 8 horas (horário de Rondônia), a coluna estará no ar neste site (Mais RO) e em algumas dezenas do interior do Estado. A coluna poderá ser publicada na íntegra ou em parte, pelos sites, sem prévia autorização, respeitando apenas os créditos. A informação é livre.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments