Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
1461


Por Roberto Kuppê (*)

Bike Som e Confúcio Moura

O suplente de vereador Raimundinho Bike Som (PHS-Porto Velho), lançará sua pré-candidatura à deputado estadual na próxima sexta-feira, a partir das 19 horas, na residência dele, na zona sul de Porto Velho. Nesta foto, Bike Som ladeia o ex-governador Confúcio Moura (MDB) e a irmã dele, Cláudia Moura (MDB), pré-candidatos ao Senado e à Câmara Federal, respectivamente. O fotógrafo foi nada mais, nada menos do que o ex-Chefe da Casa Civil, Emerson Castro. A humildade de Bike Som cativa a todos.

Lula, imbatível

O povo já está cantando o jingle do pré-candidato à presidência Luís Inácio Lula da Silva. Simplesmente emocionante. Desculpem-me amigos leitores, mas Lula é meu ídolo, o meu Mandela.

 

Jovens, pobres, negros e favelados

Gostaria de mais uma vez enfatizar a urgência que se invista maciçamente em educação, não só no Rio de Janeiro como em todo o País. No Rio, urge que se faça algo e muito rápido. A violência está ceifando a vida de jovens, pobres, negros e favelados, bem como a de policiais, a maioria oriunda também das comunidades. É pobre matando pobre e os ricos ficando mais ricos e mais vivos. Educação e geração de emprego, já.

Membros da família imperial durante encontro com simpatizantes da monarquia, no Rio de Janeiro, em março de 2018 (Mauro Pimentel/AFP)

Reino de Rondônia

Mesmo tendo sido vetada pelo ex-governador Confúcio Moura, uma lei em Rondônia obriga escolas públicas e particulares do estado a hastear a Bandeira Imperial ao lado da bandeira do Brasil todos os dias. De autoria do deputado Eurípedes Clemente (MDB), conhecido como Lebrão e simpatizante da monarquia, a lei também prevê que as atividades cívicas toquem o Hino Nacional e o Hino da Independência. O deputado Lebrão acredita que a lei se tornará conhecida após um evento com a família real brasileira, marcado para o dia 1º de agosto. A viagem será custeada pelos monarquistas, enquanto o Estado se encarrega da compra das bandeiras com o símbolo imperial. De acordo com especialistas, a Bandeira Imperial não configura um símbolo nacional e, portanto, sua imposição trata-se de uma ilegalidade.

Eleições 2018

Expedito Júnior (PSDB)

No último sábado, o ex-senador Expedito Júnior (PSDB) foi claro sobre o apoio dele a Ivo Cassol e vice e versa, durante encontro do PR em Porto Velho: “Se Cassol registrar a candidatura, ele ganha no primeiro turno”. Não temos dúvidas disso. EJ disse que já conversou até com Marcos Rogério do DEM, além de outros políticos de diferentes partidos. Expedito disse isso na frente de Maurão de Carvalho e do governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), que prestigiaram o evento do PR (Veja o vídeo abaixo). Em nível nacional o PSDB não conseguiu emplacar o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin que está abaixo dos 5% nas pesquisas de opinião pública. A coluna tem impressão que o ex-prefeito de São Paulo, João Dória, será o candidato à presidência da República.

PSB em Guajará-Mirim

Cleiton Roque, Jesualdo Pires e Sérgio Bouez, em Guajará-Mirim

Trio parada dura em Guajará-Mirim. O deputado estadual Cleiton Roque, o ex-prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires e o presidente da Câmara, Sérgio Bouez, todos do PSB, participaram de um mega encontro na Pérola do Mamoré. GM enfrenta grandes problemas econômicos e precisa de uma solução rápida.

 

 

Desistência

Em nota, o educador Samuel Costa disse que não será mais candidato a deputado estadual pelo PTC, como aventou ser. Deixará passar uma boa chance, pois o partido tem possibilidade de eleger um ou dois deputados com o menor quantitativo de votos nas eleições de 2018. “Possibilidade essa ventilada por parte dos principais e mais honrados nomes do partido em Rondônia, da imprensa e da população. O meu nome seria cotado em função do trabalho sério e comprometido que venho realizando na militância juvenil em Porto Velho na defesa da cultura, esporte e de uma educação humanizadora. Sinto-me extremamente honrado com isso e recebo esse reconhecimento com humildade”, disse.

Marcos Rogério voltou atrás

Como demora cassar um tucano ou emedebista. O processo de cassação do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, volta à pauta do Conselho de Ética da Câmara Federal na próxima quarta-feira (13), de acordo com a Coluna Satélite, do Jornal Correio. Ele é investigado por quebra de decoro, no caso das malas com R$ 51 milhões apreendidas pela Polícia Federal (PF) em apartamento no bairro da Graça, em Salvador. O imóvel seria usado pelo ex-ministro Geddel, de acordo com a investigação da PF. A expectativa é de que, na próxima quarta, o relator do caso, deputado Hiran Gonçalves (PP-RR), anuncie o plano de trabalho da matéria. Gonçalves deve dizer quais serão os procedimentos que pretende adotar, entre eles as testemunhas que deve convocar para depoimento. O relator deve chamar um integrante da PF para depor. O deputado Marcos Rogério (DEM-RO) voltou atrás e retirou, na última quarta-feira (6), o pedido que havia feito anteriormente para que Job Ribeiro Brandão, considerado braço direito dos Vieira Lima, prestasse depoimento no conselho (informação do Midia Bahia).

Sintaxi 1×0 Sindtaxi

O SINDTAXI teve o seu pedido de registro junto ao Ministério do Trabalho definitivamente arquivado, conforme publicação de despacho publicado no Diário Oficial da União, em 29/05/2018, nos seguintes termos: “O Secretário de Relações do Trabalho-Substituto do Ministério do Trabalho, no uso de suas atribuições legais resolve: ARQUIVAR o processo de Pedido de Registro Sindical nº 46216.003292/2014/11, de interesse do SINDTAXI – Sindicato dos Taxistas Autônomos do Estado de Rondônia, nos termos do art. 27, inciso I, da Portaria nº 326/2013”. Este parece ser o fim de uma longa e desgastante batalha que muito contribuiu para dividir e enfraquecer a categoria dos taxistas,  que desde 2014 encontram com duas representações, a primeira a do SINTAXI, presidido por “Chiquinho”,  e a segunda a do SINDTAXI, presidido por “Filhão”, criado posteriormente como um desmembramento. Ao longo dessa disputa, houve questionamentos sobre o processo de criação deste novo Sindicato, cuja assembleia teria sido no mesmo dia e horário de um jogo do Brasil na Copa de 2014; houve questionamentos sobre assinaturas em listas de presenças e outras denúncias.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments