Coluna do RK- Bastidores da política nacional e regional

0
567


Por Roberto Kuppê (*)

Educação

A coluna abre com o tema educação. Parece simples, mas é fundamental para o desenvolvimento de uma Nação. O Japão, país insular formado por quatro ilhas, cheio de tsunamis, terremotos, vulcões. No entanto, é a terceira potência mundial. Sabe por que? Porque investiu maciçamente em educação após a segunda guerra mundial. Há uns 30 anos, Leonel Brizola sonhou em tornar o Brasil uma potência, inaugurando vários CIEPS no Rio de Janeiro. Governos posteriores acabaram com os CIEPS. Há quatro anos, portanto ontem, digamos, Dilma conseguiu aprovar 75% do pré-sal para a educação. Veio o governo Temer e entregou o pré-sal para os americanos. Por isso, a educação no Brasil está arrasada, sem perspectivas. O futuro do jovem brasileiro é incerto. Enquanto isso, índices de violência crescem assustadoramente. Hoje o governo Temer completa dois anos. Voltamos 20 anos em apenas dois anos. E a tendência é voltarmos para o século 19. A conferir.

Lula em prisão perpétua

Foi criada uma lei especial para Lula e petistas. Nada que a defesa impetre é deferido. Sem provas, Lula está condenado a prisão perpétua. Dificilmente vão deixa-lo livre para disputar ou comandar campanha eleitora presidencial. Só um milagre pode salvá-lo. A ordem é esquecê-lo nas masmorras.

Triplex arrematado

O triplex foi arrematado hoje, 15, pelo preço pedido. É a primeira vez que um bem é arrematado pelo valor dele, sendo que não vale a metade. Geralmente os interessados esperam o valor baixar. Esse não. Foi arrematado pelo valor proposto. E por uma única proposta. Pior: o arrematante é de Brasília. Estranho. Estranhíssimo.

 

Turma da tornozeleira

O TSE – Tribunal Superior Eleitoral recebeu nessa data (15) pedido da Procuradoria Regional Eleitoral através da representação da promotoria eleitoral de Vilhena afim de impugnar o registro de candidatura da chapa encabeçada pela candidata Rosani Donadon (MDB) nas eleições suplementares para a prefeitura de Vilhena-RO. O ministro que analisará a demanda pleiteada é Luiz Fux atual presidente da Corte Eleitoral. A Procuradoria defende a tese de cumprimento da decisão recente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) n. 23.256/2010 que foi confirmada em fevereiro pelo STF.

Turma da tornozeleira 2

Será que o eleitor de Vilhena não aprende ou quer que desenhe? O clã Donadon não serve para administrar uma cidade, muito menos legislar. Tem dois condenados a prisão, cumprindo pena. Outro inelegível. A própria Rosani, inelegível. É a turma da tornozeleira. Vilhena merece coisa melhor. Sushi neles!

Filhos na política

Parece que o único filho de político que deu certo em Rondônia está sendo Expedito Netto, do PSD, filho de Expedito Júnior. Certo porque vem votando sempre a favor do povo, contrariando o Palácio do Planalto. Há quem diga que será um dos reeleitos. A conferir.

Cadê o povo? 1

O pensador político e filósofo chinês Confúcio, o velho Mestre Kung, era um sábio na construção de provérbios e frases simbólicas de alto realismo. Uma das mais famosas “Uma imagem vale mais que mil palavras”, tornou-se o ícone para demonstrar o valor de uma imagem, uma foto. As reuniões de lançamento de pré-candidaturas dos principais grupos políticos em disputa, ocorridas no último final de semana, são a referência icônica do Mestre Kung. Vamos à primeira e simbolicamente a mais importante, do MDB. Ocorrida na boate Talismã 21, espaço gigante para eventos, tinha de tudo, menos povo, a gente simples. Todos os muitos caciques do partido acotovelaram-se, espremidos por pajés, caciques menores, deputados, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, comissionados aos milhares, aparentados e acorrentados ao partido. Não havia alternativa. Ou ia à reunião ou seria marcado pra morrer. E o teatro do absurdo continuou, com Maurão “Quase Morto” de Carvalho reafirmado pré-candidato a governador, pelo menos até antes da convenção, com Raupp e Confúcio na disputa em dupla para as duas vagas ao Senado. O slogan de campanha “Juntos Somos Mais Fortes” não poderia ser tão inapropriado, quando se juntam forças antagônicas que fazem enorme esforço para suportar um ao outro. Será difícil, muito difícil ao MDB chegar inteiro ao mês de agosto, o mês do desgosto.

Cadê o povo? 2

Na reunião do PDT em Ariquemes, o retrato fiel era o mesmo, só que muito, muito mais reduzido e espremido na Câmara de Vereadores. A mesma imagem que fala mais que mil palavras, aonde o povo mesmo estava longe, bem longe. O esforço para tornar o evento algo importante, esvaiu-se em sua fraqueza. Decorridas 36 horas do evento, o vídeo do evento na página oficial do senador Acir marcou 87 curtidas, 31 compartilhamentos e alguns comentários, com 1.100 visualizações, o que significa absolutamente nada. Ele próprio mencionou que o evento estava sendo visto em todo o país e que “é através das redes sociais que hoje a política está sendo debatida…”. Nessa toada, Acir como pré-candidato ao governo já está na UTI recebendo a extrema-unção. E o registro notório e notável da ausência de nada mais, nada menos, que o governador Daniel Pereira.

Cadê o povo? 3

Na reunião do PP em Jaru, o que dizer? O grande rufião Ivo Cassol também ficou espremido no diminuto espaço da Câmara de Vereadores da cidade. O evento não aconteceu na página oficial do senador, o que indica um péssimo trabalho de marketing. Na página de sua irmã, a bela Jaqueline, a postagem com 48 horas de atraso, registra fracas 30 curtidas e um compartilhamento, de uma foto (que ilustra a coluna) da própria, muito ruim, que não retrata o evento. A força do ego comete erros incontornáveis.

Redes sociais longe do povo

O registro da coluna é que as redes sociais dos principais pré-candidatos estão tão distantes do povo quanto os próprios projetos de candidaturas, todas gastas, desgastadas, com cheiro de naftalina. O povo, em sua sábia ignorância, já percebeu isso e prepara uma lavada de alma que há muito não se via em Rondônia. Os caciques vão perguntar-se ainda no dia sete de outubro, “que tiro foi esse?”, estupefatos, repetindo o insubstituível funk de Jojo Martonttinni.

Ás de Ouro

O PSL de Rondônia está fazendo suspense sobre o nome do pré-candidato ao governo do partido de Bolsonaro. Deve ser um às de ouro, um nome acima de qualquer suspeita. A coluna não conseguiu trazer o nome aos leitores, mas promete que vai revelar em primeira mão no Mais RO.

Chagas Neto, o retorno

Após dar um susto nos amigos e correligionários, o empresário Chagas Neto grava vídeo para dizer que está de volta. Disse que está em ponto de bala para disputar uma das 24 vagas de deputado estadual pelo PSB. Veja o vídeo abaixo:

 

Os meus sinceros agradecimentos. #AvanteRondônia #AvanteBrasil

Publicado por Chagas Neto em Terça-feira, 15 de maio de 2018

 

Michel Temer: Dois anos de avanços

Antes de mudar, o slogan era: O Brasil voltou, 20 anos em 2! Agora simplificou para “Dois anos de avanços”. Então vejamos o artigo que a coluna recebeu no zap:

Peço alguns instantes de sua atenção para recordar um número de janeiro de 2016. Na Bolsa de Valores, a Petrobras valia R$ 67 bilhões. Pouco mais de dois anos se passaram. Nesta última semana, a Petrobras reconquistou o título de empresa mais valiosa do Brasil. Ultrapassou os R$ 350 bilhões. Em 24 meses, recuperamos a Petrobras, o Banco do Brasil, os Correios, a Caixa Econômica Federal; elevamos o PIB a patamar positivo, melhoramos a gestão pública, ajudamos estados e municípios; reformamos leis e instituições. Trabalhamos sem parar. Recuperamos o Brasil. No aniversário de dois anos de meu governo, aqueles que analisarem com isenção vão constatar: cumprimos o que escrevemos no documento “Ponte Para o Futuro”. Transformamos a mais grave recessão da nossa história em crescimento consistente. Trocamos as famosas “pedaladas” por responsabilidade fiscal.

Leia aqui o artigo completo

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

 

Facebook Comments