• Por Roberto Kuppê (*)

Fica em casa!

Passamos alguns dias sem atualizar a Coluna do RK, não por falta de assunto. O que não falta é assunto. Mas, por estarmos resignados, tristes e quase vencidos pelo cansaço. De tanto falar, gritar, para que as pessoas fiquem em casa porque o vírus é de verdade e mata. “Ah, mas eu tenho que trabalhar”. Ao menos que seja médico, enfermeiro ou coveiro, não precisa não. Supermercados, padarias e farmácias estão abertas porque são essenciais, mas os trabalhadores destes estabelecimentos correm sérios riscos também.

20 mil

Hoje, quinta-feira, chegaremos às 20 mil mortes pela Covid-19 no Brasil. Um número assustador, que, pelo andar da caruagem, chegará fácil aos 50 mil daqui a dois meses quando, dizem, a curva começará a achatar e cair o número de mortos. Isso se o isolamento for obedecido. Não tem saída senão ficar em casa. Senão, a tragédia será sem precedentes.

                            João Pedro & João Victor

Homenagem à João pedro nas redes sociais

Não é uma dupla sertaneja com mais uma “live”. Trata-se de duas vítimas do vírus mais perigoso que assola o Brasil, principalmente nas favelas, o racismo. João Pedro, 14 anos, foi assassinado há três dias pela polícia do Rio de Janeiro. Dois dias depois, mataram João Victor, de 18 anos. O que tem em comum entre os dois, é que eram pobres, negros e favelados. JP era um jovem sonhador, bolsista em colégio particular, mãe professora e evangélica, morador de São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Já JV, da Cidade de Deus, Rio, fazia parte de um grupo de jovens que distribuía alimentos às famílias necessitadas devido à pandemia. Antes dessas mortes, ocorreu há uma semana, uma “operação” no Complexo da Maré (Rio) que ceifou a vida de 13 jovens negros. Mortos por policiais militares que precisam ser punidos, mas não o serão, porque a justiça não é para pobres e negros no Brasil.

Presunção de culpa

“Ah, mas a polícia não tinha como saber…”. Se não tinha como saber se eram inocentes, por que entram para matar então? Isso se chama presunção de culpa que não tem respaldo no Código Penal.  Está inscrito na Constituição Federal o estado de inocência. Todos nascem inocentes até prova em contrário, representada pela condenação criminal com trânsito em julgado (art. 5o, LVII, CF).

Presunção de culpa 2

Para quem tem poder, dinheiro e influência, a justiça é generosa, complacente e parcial. Senão vejamos uma situação concreta. A família Bolsonaro, evidente e comprovadamente corrupta, está protelando, driblando a justiça brasileira usando de todos os artifícios. Juízes e promotores que condenam pobres e negros, agindo de forma diferente com bandidos de paletó e gravata.

Lula e a frase infeliz

O ex-presidente Lula se desculpou pela infeliz frase que proferiu numa entrevista à Carta Capital. As 99.999 frases felizes que ele proferiu durante a entrevista foram ignoradas ao dizer que “ainda bem que a natureza criou o coronavírus”. Prato cheio para mídia que não gosta de Lula. Todos sabem do contexto da frase que gerou burburinho.

A imagem pode conter: texto

Impeachment de Bolsonaro

É mais do que urgente, urgentíssimo, o impeachment do presidente Bolsonaro, antes que mais pessoas morram, a corrupção e o crime organizado se instalem de vez no Brasil. Por muito menos, mas por muitíssimo menos mesmo, tiraram uma presidenta legitimamente eleita pelo povo, sem facada e nem fake news. Bolsonaro é um genocida, cloroquicida e corrupto psicopata. Com todos esses predicados, a permanência de Bolsonaro na presidência é uma violência à democracia e à vida.

Eleições 2020-Porto Velho

Se as eleições fossem hoje, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) seria reeleito com facilidades. Até porque não existe oposição à ele na Câmara de Vereadores. Mas, não é por isso. HC está fazendo um bom trabalho neste final de mandato, depois de resolver em parte, a questão do transporte público. O carro chefe do final de mandato é a revitalização da EFMM, tentada por três ex-prefeitos sem sucesso. Assim como o Espaço Alternativo foi o passaporte do ex-governador Confúcio Moura (MDB) para o Senado, a nova EFMM será o caminho da reeleição.

Terrinha 2020

Bomba de desenho animado em estilo pop art | Vetor PremiumO ativista Terrinha (Rede), se apresenta como pré-candidato à prefeitura de Porto Velho, mas já foi rifado. E ele sabe disso. Diante do quadro, Terrinha está com um arsenal de guerra para jogar terra em algumas candidaturas. Quem ouviu o áudio sabe que é nitroglicerina pura. Tic Tac Tic Tac.

                                     Léo & Vinícius

Lép Moraes, líder do Podemos
Vinícius Miguel, Cidadania

Também não é uma dupla sertaneja. Será uma possível chapa para enfrentar o prefeito Hildon Chaves nessas eleições, se houver. O deputado federal e líder do Podemos, Léo Moraes, estaria conversando com o advogado e ativista Vinícius Miguel (Cidadania) para uma dobradinha. É forte a possibilidade.

Intervenção em Guajará

O município de Guajará-Mirim (RO), anoiteceu ontem sob intervenção estadual na saúde, após quase 20 mortes pela Covid-19, a segunda maior do estado. A intervenção ocorreu após a população se manifestar, ativando a mídia e a Assembleia Legislativa que votou a favor. Um dos parlamentares que votou a favor, Jair Montes (Avante) disse que é um dever do Estado socorrer a Pérola do Mamoré.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

Facebook Comments