Por Roberto Kuppê (*)

Lula em Chapecó

Lula fez ontem, em Chapecó (SC), um discurso apoteótico, após receber ameaças fascistas, até de morte. Lula arrancou gargalhadas e aplausos. Lula, como repete em todos os discursos, com 72 anos, está com vigor de 40 e tesão de um rapaz de 20. Este é o Lula de volta, como conhecemos, simples e direto ao ponto. Após o show que deu, Lula foi para o hotel escoltado pelo povo.  Manifestantes anti-Lula, muitos identificados com Jair Bolsonaro e com faixas do MBL, passaram 12 horas deste sábado causando tumulto no centro de Chapecó. Colocaram duas máquinas agrícolas nas imediações da praça onde Lula discursaria. Atiraram pedras e ovos em que chegava à praça. Agrediram quatro jornalistas, dois deles na frente de policiais, que permaneceram inertes, soltaram rojão durante o dia todo, protagonizaram agressão racista contra militantes negros dançando como se fossem macacos, entre outros crimes e baixarias.

“Aprendam a viver em democracia. O ódio não leva a nada”, Lula.

“Eles não suportam o fato de as pessoas mais pobres andarem de avião. Eles não suportam que as pessoas mais pobres da periferia possam sentar no banco da universidade. Não suportam o fato de nós termos feito pela primeira vez a acensão social do povo. E agora eu quero fazer mais. Quero ser candidato pra fazer mais por esse país. O Brasil vai ser governado outra vez para os mais pobres”, garantiu Lula.

Bastaram alguns minutos do discurso de Lula para que fossem baixando o tom até ficarem em silêncio e marcharem para casa, alguns de cabeça baixa. Ao final, Lula foi a pé para o hotel, distante uns 400 metros, passado pelo meio de um cordão formado pelas pessoas que o apoiam. Um ou outro remanescente dos que protestavam permaneceram quietos olhando Lula passar, aos gritos de seus apoiadores: “Lula guerreiro do povo brasileiro”.  Ao final, Lula foi a pé para o hotel, distante uns 400 metros, passado pelo meio de um cordão formado pelas pessoas que o apoiam. Já dentro do hotel, pessoas abraçavam Lula,  ele sorria. “Lula deu uma lição. Virou o jogo. Impressionante”, disse Fernando Haddad, que acompanhou o presidente da caminhada pela cidade. Se o final da presença de Lula em Chapecó foi épico, o começo foi tenso. Lula demorou para sair do hotel por conta do cerco dos manifestantes.(fonte: Diário do Centro do Mundo. Fotos Ricardo Stuckert).

Lula agradece quem estava na caravana do Lula, soltando rojão. ❤

Publicado por Lula Presidento em Sábado, 24 de março de 2018

A burrada de Moro e Lava jato

No caso de o Supremo Tribunal Federal conceder o habeas corpus impetrado por Lula, impedindo o início de sua pena de 12 anos e 1 mês de cadeia sem provas, inúmeros condenados na Lava Jato devem ser beneficiados: aqueles condenados em primeira ou segunda instância que permanecem presos. A começar por tipos como Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara, e o também ex-deputado André Vargas, preso desde 2015. Condenado a mais de 120 anos em primeira instância, Sérgio Cabral preenche os mesmos requisitos para tentar habeas corpus no STF. Além de Lula, são dez os réus na Lava Jato condenados em segunda instância. Se o STF mantiver o próprio entendimento, serão presos. Se o STF reverter a decisão de prender após a segunda instância, são nove os condenados que podem ser soltos imediatamente. Condenados em segunda instância, José Dirceu, João Genu e cinco empreiteiros da Galvão e Mendes Jr estão (e continuariam) livres. Tudo porque o Sr. Moro condenou um homem inocente. Por isso ele quer fugir do Brasil. (Com informações do Claudio Humberto).

Confúcio  reúne secretariado

O governador de Rondônia, Confúcio Moura (MDB), deve reunir até terça todo o secretariado para por um ponto final. Se fica ou se sai do governo para disputar uma das duas vagas de senador da República. Ele que passou o meio da semana em Brasilia, retorna hoje para a Capital.

Daniel com Acir

O vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), confirmou ontem em Vilhena, que é político de palavra: ratificou o apoio ao senador Acir Gurgacz (PDT) ao governo de Rondônia.  “Nossa parceria vem sendo construída há muito tempo e tem se consolidado nesses últimos anos e segue firme e forte”, disse Daniel, reforçando que o prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires, será o candidato ao Senado desta aliança.

Jesualdo e Confúcio

Confúcio Moura e Jesualdo Pires: as melhores chances para o Senado em 2018

O prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB) está preocupado com o silêncio do governador Confúcio Moura quanto à definição dele se sai ou se fica. Mas, para Jesualdo, qualquer uma das alternativas é positiva. Se sai, deixa o governo nas mãos do partido dele, o PSB. Se fica, é menos um potencial candidato ao Senado para ele enfrentar.

Nome novo na disputa pelo Senado

Aos 48 anos de idade, o repórter Pedro Silva (SEM PARTIDO) anunciou, na tarde desta quarta-feira (21), sua pré-candidatura ao Senado Federal pelo estado de Rondônia. Pedro nunca ocupou cargos políticos e quer ocupar e deve aceitar o desafio de representar o povo de Rondônia como senador em Brasília. “A população está cansada de promessas e escândalos políticos que envolvem inclusive políticos do nosso estado que está se sentindo envergonhado das posições políticas de nossos representantes”, disse.

Fátima Cleide

Quem segue firme com sua pré-candidatura ao Senado é a ex-senadora Fátima Cleide (T). Ela vê a repetição das eleições de 2002 quando foi eleita senadora da República e Lula, presidente! Fátima Cleide tem a gratidão de milhares de servidores públicos beneficiados pela Transposição. E das minorias da sociedade muito apoiada por ela. Como é quase certa a candidatura de Lula, a coluna pensa que Fátima Cleide será beneficiada e poderá obter milhares de votos, podendo até ser eleita pela segunda vez, senadora da República. 

 

Olakson do IFRO

Causou bastante repercussão positiva a pré-candidatura de Olakson Pedrosa, da Rede Sustentabilidade. Professor em Rondônia há trinta anos. Estudou em escolas tradicionais de Porto Velho como: Murilo Braga, Rio Branco e Barão do Solimões;Graduado em Educação Física pela UNIR, mestre em Saúde Coletiva pela ULBRA- Canoas. Doutorando em Desenvolvimento Regional pela UNIR;Foi professor da rede Pitágoras de Porto Velho, Colégio Objetivo e Araújo Lima;Coordenou curso de Nível superior da ULBRA em Porto Velho;Foi diretor de esportes no Tênis Clube de Porto Velho;Contribuiu no processo de implantação do IFRO – Campus Porto Velho Calama, onde foi diretor por 3 anos;Está em fase de conclusão do doutorado em desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela UNIR;Membro da Associação Brasileira de Saúde Coletiva  ( ABRASCO);Cientista pesquisador na linha de Saúde e Ambiente na Amazônia. Antes de tudo isso, Olakson foi colega deste colunista no jornal O Estadão do Norte, onde trabalhou como paginador aos 17 anos de idade.

Rodada de estadual

O Mais RO Eleições 2018 está preparando uma nova lista com 50 pré-candidatos a deputado estadual, sendo que os 10 primeiros serão os melhores classificados nas pesquisas. Nesta listagem não entram os atuais deputados estaduais. Só nomes novos. A lista será publicada na terça-feira, 27. Informações rkuppe@gmail.com.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

 

 

Facebook Comments