Coluna do RK- Bastidores da Política Nacional e Regional

Por Roberto Kuppê (*)

                                                                     Moro entre nós

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, está em solo rondoniense. Ele chegou às 4 da manhã, para um compromisso às 9 horas, no Centro Universitário São Lucas, em Porto Velho. Haverá um movimento nas imediações protestando contra a presença dele. Partidários de Lula, que foi condenado pelo ex-juiz que ganhou um ministério após a eleição de Bolsonaro, vão gritar palavras de ordem, do tipo “Cadê o Queiroz?”, em alusão ao ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (PSL) que está sumido e Moro nada faz para encontra-lo, já que combate a corrupção.  Lula foi condenado duas vezes sem provas. O julgamento dele foi tão rápido que levantou questionamentos em todo o Mundo.

 

                                                         Pacote anti-corrupção

Com a presença de Moro, o governo lança hoje, o Pacote Estadual de Medidas de Controle, Prevenção e Combate à Corrupção, em uma solenidade que acontecerá no anfiteatro do Centro Universitário São Lucas – Unidade II, às 9 horas. O evento contará com a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. O conjunto de medidas que será apresentado para a sociedade e órgãos de controle, serão evidenciados atos normativos, decretos de lei, e termo de cooperação, com iniciativa do Governo do Estado, focando na prevenção, controle e combate à corrupção. O pacote vai dar ao Estado aos órgãos instituídos a possibilidade de condutas e práticas que vão desde a punição de empresas envolvidas em corrupção até disciplinar o conflito de interesses envolvendo servidores, bem como a ampliação da transparência e programa de integridade da administração pública, obrigando as unidades do estado a seguirem o mecanismo de integridade e controle dos atos públicos.  Na ocasião serão formalizadas e anunciadas parcerias com universidades, comunidade acadêmica, e com os órgãos de controle, como a Controladoria Geral da União (CGU), tudo com o mesmo propósito, além da sinalização da possibilidade de criação do fundo estadual de combate à corrupção.

 

                                            Lula, o homem do povo

O maior brasileiro de todos os tempos! ❤

Publicado por Lula Presidento em Domingo, 3 de fevereiro de 2019

 

Este homem está preso há um ano, sem provas. E só há uma explicação para isso: os poderosos que hoje estão no poder, o temem. Não, não estamos falando em Bolsonaro, uma marionete. Estamos falando na elite que voltou ao poder e está massacrando a classe trabalhadora como nos tempos da Ditadura. Lula enfrentou a elite no passado, se tornou presidente do Brasil e recuperou a auto estima dos brasileiros.

Por que Lula está preso?

Para proteger os verdadeiros bandidos que estão soltos. Senão, vejamos: O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),  no sistema de pagamento de propinas da Odebrecht. Dias Toffoli (presidente do STF), é o “o-amigo-do-amigo do pai”, na planilha da Odebrecht. Davi Alcolumbre (presidente do Senado Federal), tem dois inquéritos no STF. Todos eles, vão viajar todos juntos para Lisboa à convite do ministro Gilmar Mendes, para o Fórum de Lisboa…É uma quadrilha. Com o STF com tudo, lembram? Enquanto isso um bom velhinho está preso em Curitiba.

 

Marcos Rogério em cadeia nacional

Sem querer o senador Marcos Rogério (DEM-RO) se tornou celebridade nacional ao pedir intervenção ao presidente Bolsonaro, à norma do IBAMA que prevê a queima de equipamentos usados em crimes ambientais. MR não esperava que um simples vídeo chegasse até à organismos internacionais como o Green Peace que se manifestou.

Confúcio na rede

Assessoria reunida decidindo a pauta da semana

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) resolveu mesmo economizar em passagens aéreas e tem dedicado o mandato dele integralmente em Brasília. Mas, ele não está longe do eleitorado dele, não. Ele está muito próximo através das redes sociais nas quais ele é bastante presente. E, para melhorar ainda mais a comunicação com os rondonienses, o senador estuda realizar  videoconferências, além das lives  que ele já vem fazendo. “Vamos transformar o nosso gabinete em um gabinete digital, onde o pessoal lá de Cabixi, de Vilhena, de Pimenta Bueno, de Guajará-Mirim, ou seja, de todos os municípios possam também dar sugestões, a tempo e a hora. Vamos aproveitar esse mundo digital para interagir com toda a equipe, independente da distância geográfica”, disse ele no blog.

Marcos Rocha X sites

Ontem o governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), fez prestação de contas dos 100 dias de governo. Ainda meio atrapalhado com os números, ele disse que pegou o estado endividado, embora a equipe econômica que ele nomeou, mais da metade, seja do antecessor. Mas, o que destacou mesmo  foi o bloqueio à alguns jornalistas que foram impedidos de participar da coletiva. Censura pura, mas coerente com as mesmas práticas do governo federal. Bolsonaro também veta presenças de jornais como a Folha de S. Paulo e Globo.

 

Ciro X filho do presidente

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) disse que “é óbvio” o vínculo do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) com milícias. Ele disse ainda para o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) processá-lo. Ciro fez a declaração no Facebook, ao comentar notícia de que o “zero um”, como Flávio é chamado pelo pai, vai processar o jornalista Ancelmo Gois. Em coluna no O Globo, Alcelmo escreveu: “A milícia – que tem apoio em setores políticos, como mostrou o recente rolo do senador Flávio Bolsonaro – constrói prédios como esses que desabaram na Muzema, alguns até de oito andares, sem licença da prefeitura e com a conivência de setores da Justiça”. Flávio respondeu no Twitter: “Em sua coluna de hoje, Ancelmo Gois afirma que eu apoio milícia, cometendo um crime contra mim e atingindo minha honra. Vai ter que provar no Judiciário, pois vou processá-lo cível e criminalmente”.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político

 

Facebook Comments