Coluna do RK- Bastidores da Política Nacional e Regional




Por Roberto Kuppê (*)

Sobre acusações infundadas

Pedro Teixeira Chaves, Osvino Juraszek, Raniery Araújo Coelho, Waldy Fernando Bastos Ferreira e Renata Janaína de Carvalho foram absolvidos, após serem acusados pela Operação Feudo ocorrida em 2013, em Rondônia. Segundo denúncias, os envolvidos teriam formado uma grande quadrilha para limpar os cofres do Sebrae-RO, realizando negócios escusos com empresas fantasmas e enchido seus bolsos de dinheiro público. “Por trás dessa absolvição coletiva, estão histórias de pessoas que tiveram suas vidas destruídas, através de graves denúncias feitas pelo Ministério Público de Rondônia, de que teriam  praticado uma série de crimes contra o Sebrae. O então presidente do órgão, Pedro Teixeira Chaves, foi execrado ante a opinião pública, preso e colocado como culpado,  em amplo noticiário da mídia, como se tivesse chefiado uma máfia, magistralmente desbaratada por ação policial e do MP”, conta o jornalista Sérgio Pires, em sua coluna Opinião.

Sobre acusações infundadas 2

Agora este articulista imagina o que se passa na cabeça de Luís Inácio Lula da Silva, condenado injustamente (sem provas e materialidade das acusações). Não só a injustiça praticada contra Lula, mas, primeiramente contra Dilma, apeada do poder por um impeachment orquestrado nos porões do Congresso Nacional pelo ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ), que foi preso logo depois e condenado a décadas de prisão por corrupção. Só aí já bastaria para declarar suspeição e anular o impeachment. Mas, não! Foram além e condenaram Lula a prisão perpétua por dois supostos crimes que teria cometido após deixar a presidência. Crimes esses inventados e turbinados por delações fantasiosas e criminosas. Isso também não destrói uma vida? No caso, destruiu uma Nação. Após a condenação de Lula, a elite econômica elegeu Bolsonaro que hoje completa “Sem” dias de governo.

                                       Seis corruptos!

Por falar em Eduardo Cunha, ele afirmou em delação que comprou apoio de mínimo seis dos oito deputados federais de Rondônia, eleitos em 2014. Segundo os radialistas Caetano Neto e Moisés Marinho durante o programa “Rota Policial” apresentado na Rádio Rondônia 93.3FM, ambos  afirmam categoricamente que a referida ”delação premiada” foi realizada nas últimas horas perante os órgãos de controle e fiscalização onde Cunha prometeu entregar todos que receberem dinheiro sujo fruto de corrupção. Foram eleitos em 2014: Lindomar Garçom (PRB), Nilton Capixaba (PTB), Luiz Cláudio (PR), Júlio Mosquini (MDB), Mariana Carvalho (PSDB), Marinha Raupp (MDB), Marcos Rogério (DEM) e Expedito Netto (PSD).

                             A fala de Paulo Guedes

Claro que ele desmentiu, voltou atrás como vem sendo prática deste (des)governo que fala uma coisa e depois volta atrás. O ministro da Economia, Paulo Guedes (o Posto Ipiranga) disse que Lula é  inocente, que não roubou nenhum tostão. Palmas para ele que dias antes disse que Lula impactou positivamente 40 milhões de pessoas ao investir R$ 10 bilhões no Bolsa Família. Desdizer o que disse não muda a verdade. Lula é inocente de fato.

                                                Paulo Ganime, do Novo

“O músico que, junto com sua família, recebeu 80 tiros de militares em Guadalupe, na cidade do Rio, é mais uma vítima da violência. Temos cerca de 60 mil mortes violentas por ano no Brasil, muitos cidadãos comuns vítimas de marginais, muitos marginais mortos por outros marginais. Mas quando vemos uma pessoa inocente morta por uma ação absurda de agentes do Estado, o mínimo que podemos esperar é uma ação imediata das autoridades competentes, dando apoio às famílias das vítimas e garantindo a mais célere, justa e eficiente investigação. Não é possível acreditar que 80 tiros sejam um acidente, tampouco um ato de imprudência. O Estado falha diariamente ao não garantir uma Segurança Pública de qualidade, um erro complexo, de difícil solução. Mas a morte de Evaldo Rosa é um erro grosseiro e inaceitável”, do deputado federal Paulo Ganime (Novo-RJ).

                                         Novo de Patos de Minas

O partido Novo que elegeu o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, está se estruturando também em Patos de Minas. O empresário Luiz Eduardo Falcão (Novo-MG), no centro da foto, de camisa laranja, que preside a Acipatos (Associação Comercial e Industrial de Patos de Minas), é um dos fortes candidatos a prefeito da cidade. Ontem ele reuniu dezenas de correligionários e simpatizantes, além de novos filiados do Novo.

Índios pedem socorro

Criança Uru-eu-wau-wau /Foto: Ueslei Marcelino

Um nova invasão foi registrada esta semana na Terra Indígena (TI) , próximo ao município de Governador Jorge Teixeira (RO), a 322 quilômetros de Porto Velho. Segundo a ambientalista Ivaneide Bandeira, mais de mil grileiros estão tentando tomar a aldeia. As famílias  que vivem no local relataram que são ameaças por parte de posseiros e madeireiros, que seguem montando acampamentos e dividindo lotes de terras. Autoridades brasileiras não estão protegendo esta aldeia que já foi alvo de grileiros em janeiro, após a posse do presidente Bolsonaro que  tem como política acabar com as reservas indígenas. O deputado federal Mauro Nazif (PSB-RO) prometeu criar uma comissão para averiguar a situação.

                                        Deputado Distrital

No Distrito Federal, não há eleições municipais. Só para governador. Um nome se destaca para 2022. Trata-se do deputado distrital Agaciel Maia (PR-DF), que tem dedicado o mandato em prol da educação e das ações sociais. Agaciel tem se preocupado sobretudo com o desemprego na capital federal, fazendo projetos para reduzir o índice. Ele também atua pelo esporte e saúde.

 

Novo site no DF

Em breve um novo site de notícias será lançado no Distrito Federal, com sucursais em Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Aguardem!

MEC de novo!

Mais um maluco no MEC. Mesmo modus operandis, mesmo pensamento de minhoca. Começou com contradição. Disse que entrou para pacificar o MEC. Quer paz, harmonia, bola no chão, diálogo, sendo justo e respeitando quem pensa contrário. Em seguida diz que vai expulsar do MEC quem não estiver de acordo.

                                 

                                   Guajará-Mirim, 90 anos

Hoje, a querida e abandonada Guajará-Mirim (RO), completa 90 anos. Apesar dos pesares, continua sendo a cidade mais bonita e acolhedora de Rondônia. Para comemorar a data, a prefeitura organizou uma série de atividades.

Data: 10/04/2019
• Horário: 8h30 Abertura no Pátio da prefeitura
• Horário: 8h30 Passeio ciclístico passando pelo Porto Turístico da cidade, realizado pela CIRETRAN com saída do parque circuito e previsão de chegada as 9h30 no pátio da prefeitura com sorteio de duas bicicletas.
• Horário: 17h30 Feira com os artesões municipais realizado pela secretaria regional (SEPOG) e barracas de comidas regionais.
• Horário: 18h30 Concerto Musical com a Banda do exército 6º BIS.
• Horário: 19h30 Para finalizar, atrações musicais do município.

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político 

Facebook Comments