Colegiado do Conselho Estadual de Saúde elege Elzilene Nascimento da CUT como nova presidente




Em reunião realizada nesta terça-feira (14), o Colegiado do Conselho Estadual de Saúde (CES) elegeu como nova presidente a conselheira Elzilene Nascimento, representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT), para completar o mandato da atual gestão até dezembro próximo. Elzilene, mais conhecida como Elzi, obteve o voto de dez conselheiros, representando 62,5% do quórum; sendo que ela disputou a presidência com o conselheiro …., que obteve seis votos.

Esta eleição emergencial ocorreu após um período de incertezas, provocado por um questionamento do Ministério Público Estadual (MP), que ingressou com o processo nº 7006063-66.2019.8.22.0001, alegando que ex-presidente do CES, Raimundo Nonato Soares, estaria à frente do Conselho pelo terceiro mandato consecutivo, o que contrariaria o Regimento interno do Órgão.

A solução para o impasse ocorreu em uma Audiência Conciliação realizada em 29/04/2019, sob a presidência do Juiz Edenir Sebastião Albuquerque da Rosa, na qual ficou estabelecido, por acordo, que Raimundo se afastaria da presidência e o Colegiado do CES teria autonomia para definir uma solução para a vacância do cargo de presidente.

Após a Audiência de Conciliação, assumiu interinamente a presidência do CES o conselheiro vice-presidente, João Evangelista Maia, que presidiu o Conselho até esta terça-feira (14), quando o Colegiado do CES decidiu que a solução para a vacância na presidência, seria a eleição de um novo presidente para concluir o atual mandato, que termina em dezembro de 2019.

A continuidade do ex-presidente no cargo tinha o apoio da grande maioria do Colegiado, que o havia reeleito para um terceiro mandato em decorrência de uma interpretação do Regimento Interno, de que ele exerceu os dois primeiros mandatos como conselheiro de uma entidade e no terceiro ele estava como conselheiro de uma outra instituição. Foi esta interpretação que foi questionada pelo MP e resultou na ação judicial.

A nova presidente do CES, Elzilene Nascimento, destacou que “o trabalho que vinha sendo desenvolvido pelo Raimundo e pelo Colegiado do CES prosseguirá normalmente, inclusive com o importante apoio do nosso ex-presidente que continua como conselheiro. Além do permanente trabalho de fiscalização da saúde em todo Estado, teremos que organizar a recomposição das entidades que compõem o conselho, tarefa que precisa ser concluída antes da nova eleição em dezembro”.

 

Assessoria: CUT-RO.

Facebook Comments