O coronel Fernando Luís Prettz, comandante geral da Polícia Militar, elogiou a tropa da Companhia de Operações Especiais
O coronel Fernando Luís Prettz, comandante geral da Polícia Militar, elogiou a tropa da Companhia de Operações Especiais
O coronel Fernando Luís Prettz, comandante geral da Polícia Militar, elogiou a tropa da Companhia de Operações Especiais

Presente em 82 localidades do Estado, a Polícia Militar de Rondônia atendeu até outubro deste ano 54.215 ocorrências, sendo 17. 158 só em Porto Velho. No mesmo período foram recapturados 808 fugitivos da justiça em todo o estado. O balanço foi apresentado sexta-feira (19), durante a solenidade de formatura que marcou os 32 anos de criação da Companhia de Operações Especiais – COE. A unidade policial será fortalecida, em 2015, com a realização de cursos de Operações de Choque, Operações Especiais e de Patrulhamento Tático Móvel.

Durante a formatura, que ocorreu no quartel da companhia, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Fernando Luís Brum Prettz, disse que a tropa da COE é ética e disciplinada e que cultiva valores que são os sustentáculos das corporações militares: a hierarquia e disciplina. Dirigindo-se ao major Fábio Alexandre, comandante da companhia, Prettz afirmou que a unidade pode ser transformada em batalhão.

A COE, segundo o coronel Prettz, é uma tropa de pronto emprego, “altamente adestrada, preparada, treinada para missões de alto risco, e que vai se aprimorar mais e aumentar o efetivo”. Reconhecida nacionalmente pela conduta pautada na ética e doutrina, a organização foi criada para combater a guerrilha urbana e rural e em 1987, ampliou seu campo de atuação.

 

Especialização

A COE é oriunda da Companhia de Polícia de Choque, que foi criada em 7 de dezembro de 1982 pelo então governador Jorge Teixeira de Oliveira. Tinha a missão de combater a guerrilha urbana e rural. Passou à denominação de Companhia de Operações Especiais em 14 de abril de 1987, em razão da necessidade de ampliar o campo de atuação para operações especiais.

pm-coe-32anos-02No quadro operacional estão policiais qualificados em ações operacionais de choque, ações táticas, operações com cães, patrulhamento tático móvel, tiro policial de precisão, ações táticas em altura, mergulho e  grupamento antibomba, entre outros.

 

Qualificação

Entre as missões da COE, a de maior repercussão foi a localização de Ana Clara Abranches, de um ano e nove meses, que ficou perdida por cinco dias na Zona Rural do município de Ariquemes, a 200 quilômetros de Porto Velho. A criança passou cinco dias na floresta até que policiais da companhia entraram em ação e o desfecho ocorreu em 45 minutos de buscas.


Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Cecoms PM
Decom – Governo de Rondônia

 

Facebook Comments