O motorista do carro modelo Onix, que atingiu a vítima segue preso. 

Um ciclista morreu após ser atropelado durante uma disputa de racha na Avenida Jorge Teixeira, em Porto Velho. O acidente ocorreu por volta das 22h de sexta-feira (24). A vítima foi identificada como Thiago da Silva Santos, de 22 anos.

Um dos suspeitos envolvidos foi preso. Já o outro motorista conseguiu fugir do local em alta velocidade. Segundo testemunhas, Thiago foi arremessado por cerca de 30 metros após o impacto e morreu na hora.

De acordo com o boletim de ocorrência, o amigo da vítima contou que ambos pedalavam no Espaço Alternativo da capital e que, instantes antes do acidente, já seguiam para casa.

A testemunha contou também que Thiago sinalizou para fazer a travessia na via, mas foi atingido por um veículo em alta velocidade que disputava racha com outro. Com o impacto, a bicicleta da vítima ficou destruída, enquanto a parte frontal do carro amassada.

Thiago da Silva Santos tinha 22 anos e morreu atropelado durante racha em Porto Velho na sexta-feira (24). — Foto: Reprodução/Instagram

O amigo do rapaz disse que ambos planejavam passar em uma pizzaria e depois irem para casa, pois já estava tarde. “A gente ia voltar para casa, falei que era melhor por causa do horário. Moramos um pouco longe. Mas o carro do racha pegou ele [Thiago] na faixa de pedestre”, relembrou Carlos Douglas.

“Vi tudo, morreu na minha frente. Menino tão bom, trabalhador, e acontece isso, só com as pessoas mais boas”, disse o amigo de Thiago.

Após o acidente, um dos motoristas fugiu, enquanto o outro condutor de 24 anos, que atingiu o ciclista, foi preso.

O responsável pelo acidente passou pelo teste de etilômetro, que deu negativo, e foi encaminhado à Central de Flagrantes da cidade na sequência. Já na delegacia, ele negou que tenha participado de um racha, alegando que a vítima atravessou a rua repentinamente.

Porém, segundo o delegado que atendeu o caso, testemunhas confirmaram que o motorista estava em alta velocidade disputando uma corrida. Com isso, foi mantido preso e permanece à disposição da Justiça. Ele irá responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar) e não tem direito de fiança. O condutor que fugiu já foi identificado.

A prefeitura informou em nota que a pista no sentido do aeroporto ao centro do Espaço Alternativo não está sendo fechada para tráfego de veículo, como geralmente acontecia, para evitar aglomerações.

Até a última atualização desta reportagem, o corpo de Thiago ainda aguardava liberação do Instituto Médico Legal (IML) da capital para o sepultamento. Um inquérito foi aberto para apurar o caso.

Fonte: G1

Facebook Comments