Centro de Ciência e Tecnologia do Colégio Tiradentes II é inaugurado em Mutum-Paraná

0
97
Centro de Tecnologia foi construído pela concessionária da UHE Jirau


O governo do Estado de Rondônia entregou nesta terça-feira (06) à comunidade do distrito de Mutum-Paraná, em Porto Velho, o Centro de Ciência e Tecnologia, anexo do Colégio Tiradentes da Polícia Militar II, gerido pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

O ambiente escolar é uma área de 1.800 metros quadrados, com biblioteca, quatro laboratórios de ciência e tecnologia com internet e equipamentos de multimídia, mobília moderna, refeitório, banheiros adaptados, cozinha e pátio.

A unidade é fruto de uma proposta feita pelo governo do Estado à Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica de Jirau, que investiu mais de R$ 2 milhões na adaptação do prédio escolar, compra de equipamentos e mobiliário.

O governo do estado irá fornecer a manutenção do ambiente e servidores para atender cerca de 400 estudantes matriculados no ensino fundamental e/ou médio, com o desenvolvimento de projetos de iniciação cientifica e inovação tecnológica.

A secretária de Estado da Educação, Angélica Ayres destacou o bom desempenho do colégio Tiradentes no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), também as premiações recebidas em feiras internacionais de ciências e tecnologia.

“Esse espaço será palco de muitas descobertas e novidades, isso significa oportunidade para desenvolver as competências cognitivas, interpessoais e intrapessoais; não tenho dúvidas que haverá um favorecimento para o desenvolvimento pessoal tão necessário aos nossos jovens neste momento”, disse a secretária relatando os atos exitosos da unidade escolar militar.

Secretária de Educação destacou o desempenho dos alunos do colégio

A ideia da realização do laboratório, segundo o presidente da ESBR, Victor Paranhos, surgiu numa conversa com o governo e o investimento não faz parte de compensação é uma obra de liberalidade da empresa. “O centro não estava no compromisso de compensação, representa o compromisso da empresa com o desenvolvimento do Estado, o retorno para nós é a felicidade deles” – disse Paranhos.

Segundo ele, os jovens estão no ambiente por mérito, a ideia criativa oportunizou. “O centro de tecnologia não está em Nova Mutum, está no mundo, hoje não existe mais um local físico, estamos dando oportunidade para o jovem competir com o mundo”, disse o presidente fazendo uma analogia ao crescimento exponencial da informação na web e do uso das tecnologias inovadoras.

Paranhos destacou a qualidade de vida existente no distrito de Nova Mutum e afirmou que o governo do Estado tem visão de futuro. “Os jovens farão a diferença para o Estado, para o Brasil, farão o lugar desenvolver e daqui sairá novas ideias, novos cientistas. Vocês vão descobrir, criar novos programas e profissões e outros é que vão ter que se virar para sustentar”, disse.

O COLÉGIO

O diretor da escola Tiradentes II, capitão Paulo Antunes da Silva, informou que há um mês o local estava funcionando como projeto piloto, atendendo 80 alunos em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro), que ofereceu os curso de robótica e programação na web. “O centro representa para nós a valorização do potencial dos nossos adolescentes e jovens, esperamos que daqui saiam inúmeros profissionais empreendedores que farão esta região desenvolver muito mais e contribuir, não só com a região de Mutum, mas com todo o Estado. Não temos notícia de um centro neste formato na região e nós temos a oportunidade de nos tornar referência no estado”, disse o diretor.

A coordenadora pedagógica professora Ailnete Mário do Nascimento fala emocionada ao ver o Centro funcionando oficialmente. Com 20 anos de magistério, a professora relata que o funcionamento do ambiente é um sonho profissional, porque cria a expectativa de oportunidade e prosperidade profissional para os estudantes.

Ailnete disse que os primeiros alunos foram selecionados por habilidades, competências cognitivas, chamamento e sorteio, acompanhado da avaliação curricular. Segundo a coordenadora, a Secretaria de Educação deve disponibilizar professores de química, robótica e na área de alimentos.

LOGOMARCA

Josias Esly apresentou o desenho da logomarca

A logomarca do anexo escolar é fruto de um concurso interno realizado entre os alunos da escola Tiradentes II e o resultado final é a junção das duas artes que ficaram empatadas em primeiro lugar, de autoria dos alunos Josias Esly e e Ana Clara, alunos do ensino médio.

O jovem Josias Esly participou o evento de inauguração oficial do Centro e apresentou na solenidade o desenho original que culminou com a logomarca. Para Esly o governo ao instalar o Centro no distrito oportuniza a muitos jovens um meio para desenvolver a criatividade e habilidade na área de tecnologias inovadoras, além de ajudar no desenvolvimento de uma carreira profissional.

Fonte
Texto: Aurimar Lima
Fotos: Chapinha Paes
Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments