A avó paterna de Lauanny Hester Rodrigues foi ouvida na delegacia de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, na última semana. A informação foi confirmada à Rede Amazônica pelo delegado que conduz o caso, Rodrigo Camargo, nesta segunda-feira (30). A menina, então de 2 anos, foi espancada até a morte pelo pai e a madrasta na manhã de 21 de setembro.

Conforme Camargo, a mulher seguiu à polícia acompanhada de um advogado. Ela tinha a guarda oficial da criança desde maio deste ano, quando Lauanny foi agredida pelo pai a ponto de ter o braço quebrado.

Com o episódio, a menina ficou sob tutela do estado, mas depois foi designada à avó, que vive em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho.

Como a Justiça e o Conselho Tutelar não sabiam que Lauanny estava morando novamente em Ariquemes, a mulher pode ser responsabilizada pelo crime e responder a um processo por abandono de incapaz.

Pelo crime, pai e madrasta seguem presos. William Monteiro da Silva, de 25 anos, está no Centro de Ressocialização do município e Ingrid Bernardino Andrade, de 23 anos, no presídio feminino. O bebê do casal, uma menina, está sob tutela do estado e permanece acolhida em um abrigo de Ariquemes.

A Polícia Civil confirmou que, nesta semana, fará a reconstituição do caso.

Fonte: G1

Facebook Comments