Carta de Ygor Requenha, um jovem cientista de Rondônia

0
563
Ygor Requenha e a mãe dele, Diva Antunes Requenha


Por Ygor Requenha (*)
No mês de agosto de 2018, a convite da Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (SEDUC), e com apoio das lideranças empresariais do referido estado, participei da Feira Cientifica de Inovação Tecnologia do estado de Rondônia (FEROCIT) representando a Associação Brasileira de Incentivo à Ciência (ABRIC), o que me deixou muito faceiro.
Na oportunidade, pude rever e abraçar meus conterrâneos . Em minha pequenez, penso, filosoficamente, que a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, proporcionou sensibilidade tamanha aos jovens bandeirantes de Rondônia. Foi uma demonstração de humanidade, as crianças de Ouro Preto do Oeste, que utilizaram a ciência como ferramenta de transformação social, com uma compaixão e capacidade ímpar, assim como os jovens altruístas de Jaru e Ariquemes, que como a mão na terra transformaram, para melhor, a realidade de suas escolas. Temos a oportunidade de aprender com essas crianças, através do arrebatador exemplo, a sermos seres humanos melhores. Conheci mães apoteóticas, que, como a minha, com braços e mentes, lutam pelo sonho de seus filhos, se debruçando sobre as adversidades de orientá- los no caminho da ciência.
Aos jovens cientistas que tive a oportunidade de conhecer, digo que nunca desistam, tentem, pelo menos, 49 vezes, lutem por seus objetivos e, independente dos desafios, recomecem e, através da ciência, façam um novo fim. Tenho fé que, graças à qualidade humana e à gigante envergadura dos pequenos rondonienses, o estado despontará brilhantemente em seu futuro próximo. E nós, os bandeirantes de Rondônia, destas paragens do poente, gritaremos com força: “Somos Brasileiros” , dedicado à professora de Rondônia, minha orientadora e mãe, Diva Antunes Requenha.
Ygor e a professora dele, orientadora do TCC Leidi Friedrich, Pós doutora em Físico-química USP. Na foto estamos fazendo pesquisas no laboratório de fotoquímica e foto dinâmica molecar no instituto de química da USP.

 

Ygor e a professora Diva entregando o Premio destaque em iniciação cientifica da ABRIC na FEROCIT Rondonia.
Ygor entrevistando os alunos agraciados com premio da Associação Brasileira de Incentivo a Ciência ABRIC
(*) Ygor Requenha Ronmano é acadêmico de Engenharia de Energia, Setor Palotina, Universidade Federal do Paraná Coordenador Regional da ABRIC
Facebook Comments