A campanha “SOS.RO: Juntos somos mais fortes!” realizou a entrega das primeiras cem cestas básicas na manhã de quarta-feira (15). Dezenas de famílias compareceram na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Conjunto Buritis – escolhido pelas entidades parceiras como ponto de entrega – no bairro Escola de Polícia, na Zona Leste de Porto Velho.

Cada família que compareceu precisou preencher um formulário e assinaram o termo de recebimento dos donativos. Entre os beneficiários estava a Maria do Carmo Garcia Mendonça que trabalhava como manicure, antes da pandemia do COVID-19 (coronavírus).

Agora desempregada, Maria do Carmo, está sobrevivendo com a renda mensal de R$40,00 (quarenta reais) de auxílio do bolsa família, recurso que mantem além dela o filho, as duas netas, o marido e a nora. “A gente estava vivendo de doações e essa cesta básica veio em uma boa hora, com certeza. Fiquei desempregada e sem trabalho por causa desse vírus e por isso nós estamos totalmente dentro de casa e sem poder sair”, conta a beneficiária.

Quem também recebeu a assistência da campanha foi a Sandy Jaqueline, ela se tornou mais uma nas estatísticas do desemprego em decorrência da propagação do coronavírus. “Antes eu trabalhava em casa de família e agora estou parada. A gente precisava comprar comida e pagar as contas que tem, mas agora as nossas contas estão atrasadas por causa dessa situação do vírus. Antes de receber essa cesta básica, nós pegávamos alimento fiado na vizinha que tem um mercadinho e quando voltasse a receber pagaria a ela”, explica a dona de casa que vive com o marido e a filha de três anos.

A campanha “SOS.RO: Juntos somos mais fortes!” arrecadou até o momento o montante aproximado de R$100.000 (cem mil reais), mais de quatro mil cestas básicas e dezessete toneladas de alimentos. Ainda há a expectativa de arrecadação de mais quarenta toneladas e dez mil máscaras a serem doadas por fornecedores parceiros da ação.

A proporção pela qual a campanha tomou surpreendeu o presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron), desembargador Alexandre Miguel. “Os magistrados rondonienses mostraram sensibilidade a essa causa e contribuíram com o que puderam. De igual forma agradecemos a classe empresarial e demais instituições que acreditam na fraternidade como o caminho para vencermos mais esse cenário desfavorável de pandemia. Diariamente, nossa equipe de voluntários tem montado as cestas básicas e separado para doação”, pontua o magistrado.

A Campanha

O objetivo desta ação é levar ajuda humanitária com a doação de donativos às famílias mais carentes e vulneráveis a pandemia do coronavírus em Rondônia. As doações podem ser entregues na sede social da Associação dos Membros do Ministério Público (AMPRO) que fica localizada na Rua Itália, 2263, Ipase Novo. E ainda no SESC Esplanada situado na Avenida Presidente Dutra, 4175, Olaria. Ou se ainda preferir fazer a doação sem sair de casa, pode realizar depósitos na conta: ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS DO ESTADO DE RONDÔNIA – AMERON, CNPJ: 04.917.407/0001-39, Banco Sicoob (756), Agência: 3325, Conta Corrente: 61.580-3.

O processo de seleção das famílias beneficiadas pela ação será auxiliado pelas entidades filantrópicas que já atuam na região de distribuição dos kits observando os seguintes critérios: preferencialmente as que não recebem outros benefícios, auxílios ou participam de programas de transferência de renda; famílias que não estão inseridas em programas de transferência de renda e que cujo(s) provedor(es) atuava(m) no mercado informal antes da pandemia; famílias onde o(s) provedor(es) perdeu(ram) o emprego durante a pandemia e que não tenha(m) direito ao seguro desemprego; famílias com gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças e adolescentes de 0 a 17 anos e que sofreram diminuição brusca de renda devido ao trabalho informal ou autônomo, afetados pela pandemia; famílias onde um de seus membros necessitam de atenção especial em função de alguma patologia e sofreram diminuição abrupta da renda; famílias que estão em situação de risco social e/ou com seus direitos violados, preferencialmente se houver agravo na situação de violência em decorrência da pandemia.

Aqueles que se enquadram no perfil de beneficiário, pode solicitar a ajuda no site: https://sosrondonia.tcero.tc.br/ onde há mais informações detalhadas sobre a campanha.

Além da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron), apoiam a campanha a Associação dos Membros do Ministério Público de Rondônia (AMPRO), Associação dos Membros da Defensoria Pública de Rondônia (AMDEPRO), Ministério Público de Contas, Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, Associação dos Procuradores do Estado de Rondônia, Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), Federação do Comércio de Rondônia (Fecomércio-RO), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rondônia (OAB-RO), Sindicato dos Profissionais de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (Sindicontrole), Sindicato dos Servidores do Judiciário de Rondônia (Sinjur),  Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais do Estado de Rondônia (Sindafisco), Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região (Amatra-14), Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado de Rondônia (Simsempro), Sindicato dos Técnicos Tributários de Rondônia (Sintec-RO), Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Rondônia (Sindepro), Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Rondônia (Sinsepol), Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero), Instituto de Ação Empresarial de Rondônia (IAE-RO), Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (FAPERON), Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado de Rondônia (OCB/RO), Mesa Brasil Rondônia, Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais de Rondônia (ADRA/RO), Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (ACIJIP), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Rondônia (Abrasel Rondônia), Prefeitura de Porto Velho, Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia, a Justiça Federal Seção Judiciária de Rondônia;  as empresas Sirrus, Café com Palavra, O Boticário, Soma Comunicação e Engecom; e ainda os oficiais de justiça de Rondônia.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments