Brasil é o décimo país a enviar estudantes para os Estados Unidos

0
199
Leonardo Silva Brito é de Rondônia e ganhou uma bolsa de estudos integral da Universidade de Harvard


Número de estudantes internacionais nos EUA atinge novo recorde de mais de 1.094 milhão

 

Brasília, 13 de novembro de 2018 – De acordo com dados do Relatório Open Doors de 2018 sobre Intercâmbio Educacional divulgado hoje pelo Instituto Internacional de Educação (IIE) e pelo Departamento de Assuntos Educacionais e Culturais do Departamento de EUA (ECA), o Brasil é o décimo país em todo o mundo a enviar estudantes para os EUA, o maior aumento percentual, 10,7%, em estudantes internacionais entre qualquer país nos anos escolares 2016-2017 e 2017-2018. O número total de estudantes internacionais nos EUA aumentou em 1,5% alcançando um recorde de 1.094.792 para o ano letivo 2017-2018, enquanto os estudantes norte-americanos no exterior aumentaram 2,3% em 2016-2017 em relação ao ano anterior. Os EUA continuam sendo o principal anfitrião de estudantes internacionais em todo o mundo.

Celebração da Semana Internacional da Educação:

O encarregado de Negócios William Popp ressaltou a importância do estudo internacional para a Missão dos EUA no Brasil – “O intercâmbio educacional entre o Brasil e os EUA é uma prioridade para nós. Ficamos entusiasmados de ver que mais brasileiros estão escolhendo os EUA como seu destino de estudo preferido e esperamos que esse número continue crescendo. Fortes parcerias entre instituições brasileiras e norte-americanas, como EducationUSA, Fulbright, CAPES e outras, ajudaram a tornar esse aumento possível”.

A Missão dos EUA no Brasil celebrará a Semana Internacional da Educação, de 12 a 16 de novembro, com diversas iniciativas e oportunidades para os estudantes brasileiros aprenderem mais sobre estudar nos EUA. A EducationUSA organizará um Feira sobre Community Colleges no JW Marriott, no Rio de Janeiro, no dia em 14 de novembro, às 17h00. A EducationUSA também realizará um Webinar  com a Rice University sobre “Como matricular-se em universidades de pesquisa nos Estados Unidos” no dia 14 de novembro, às 14h30, e outro webinar da Pasadena City College, Polyomona da Califórnia e da UCLA em suas instituições e como transferir crédito de um Community Collegeda Califórnia para uma universidade ou faculdade estadual. A EducationUSA também vai realizar um bate-papo ao vivo no Facebook Live chat, em português, para destacar a abertura oficial do Opportunity Funds program, no dia 14 de novembro, às 18h00 horas (horário de Brasília). Mais informações podem ser encontradas no sitehttp://EducationUSA.org.br. Muitas oportunidades de bolsas também podem ser encontradas na Fulbright Brasil: http://fulbright.org.br. Mais informações estarão disponíveis no site da Embaixada: http://br.usembassy.gov.

 

Resultados do relatório Open Doors:

O número de estudantes brasileiros nos EUA aumentou para 14.620 depois de ter caído no ano anterior. O Brasil é o décimo país no ranking mundial a enviar estudantes para os EUA.

Os números refletem um aumento constante na mobilidade estudantil em todo o mundo, enquanto o número de estudantes latino-americanos e caribenhos aumentou um pouco, 3,8%. Os estudos de graduação aumentaram 0,8%, os estudantes de pós-graduação caíram 2,1% e os estudantes matriculados em cursos de língua inglesa caíram 18,7%, especialmente de programas governamentais patrocinados na Arábia Saudita e Índia. No entanto, pelo terceiro ano, o segmento de estudantes internacionais com crescimento mais rápido foi o programa de Treinamento Prático Opcional (Optional Practical Training–OPT) relacionado aos seus campos acadêmicos. Alguns fatores que impulsionam a desaceleração do crescimento em alguns países incluem uma mistura de condições econômicas globais e locais. Alguns casos expandiram oportunidades de ensino superior em seus próprios países e declínio nas populações. Para os brasileiros, os maiores aumentos foram em estudos de graduação com um aumento de 16,6% e programas de não graduação, incluindo intercâmbio de curto prazo e programas intensivos de inglês, com um aumento de 17,1%.

Principais locais de origem e estados anfitriões de estudantes estrangeiros nos EUA:

Os principais países que enviaram estudantes para os Estados Unidos foram China, Índia, Coréia do Sul, Arábia Saudita, Canadá, Vietnã, Taiwan, Japão, México e Brasil. Os estados anfitriões foram Califórnia, New York, Texas, Massachusetts, Illinois, Pensilvânia, Florida, Ohio, Michigan e Indiana. Para os brasileiros, os cinco estados anfitriões foram Flórida, Califórnia, Nova York, Massachusetts e Texas.

Programas acadêmicos e níveis de estudo:
O Relatório Open Doors de 2018 relata que metade (49,8%) de todos os estudantes internacionais frequentam cursos STEM, com um em cada cinco estudantes frequentando cursos de engenharia. Pelo quinto ano consecutivo, Matemática e Ciência da Computação foram os campos de estudo com um rápido crescimento (+11,3%). Para o Brasil, 50,3% dos 14.620 estudantes nos EUA buscaram programas de graduação, 28,8% de pós-graduação, 8,9% de intensivos de inglês e 12% de programas OPT.


Sobre o Open Doors:

O relatório Open Doors é publicado pelo Instituto Internacional de Educação (IIE), que colabora com vários parceiros corporativos, governamentais e fundações em todo parte do mundo para planejar e administrar programas de bolsas de estudos, estudos no exterior, capacitação de mão-de-obra e desenvolvimento de lideranças. O Bureau de Assuntos Educacionais e Culturais (ECA) do Departamento de Estado dos EUA constrói relações entre a população dos EUA e a população de outros países por meio de intercâmbios acadêmicos, culturais, desportivos, profissionais e com o setor privado, assim como de parcerias público-privadas e programas de mentoria. O EducationUSA é uma rede de contatos do Departamento de Estado formada por mais de 400 centros de aconselhamento para estudantes internacionais em mais de 170 países, e no Brasil temos à disposição 36 centros de aconselhamento educacionais. A rede promove o ensino superior dos EUA para estudantes fornecendo informações precisas, abrangentes e atuais sobre oportunidades para estudar em instituições pós-ensino médio credenciadas nos EUA. Para mais informações sobre o relatório Open Doors, acesse: http://IIE.org/Opendoors


Contatos para Imprensa:

Embaixada dos EUA em Brasília: [email protected]

Instituto Internacional de Educação: Sharon Witherell, [email protected]
Bureau de Assuntos Educacionais e Culturais do Departamento de Estado: [email protected]

Para mais informações sobre esta Nota à Imprensa, entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da Embaixada dos EUA em Brasília pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (61) 3312-7367 / 7350 / 7364.

###

 

Brazil is the 10th leading country worldwide sending students to the United States

Number of International Students in United States Reaches New High of over 1.094 Million

Brasília, November 13, 2018 – According to the 2018 Open Doors Report on International Educational Exchange data released today by IIE and the U.S. Department of State’s Bureau of Educational and Cultural Affairs, Brazil is the 10th leading country worldwide sending students to the United States, increasing by 11.7 percent, the second largest percentage increase in international students from any country worldwide between the 2016-2017 and 2017-2018 school years.  The total number of international students in the United States increased by 1.5 percent, reaching a record high of 1,094,792 for the academic year 2017-2018, while U.S. students abroad increased by 2.3 percent in 2016-2017 over the previous year.  The United States remains the top host of international students globally.

Celebration of International Education Week:

Chargé d’Affaires a.i. William Popp underlined the importance of international study for the U.S. Mission to Brazil – “Educational exchange between Brazil and the United States is a priority for us.  We are encouraged to see the increase in Brazilians choosing the United States as their study destination of choice and look forward to more.  Strong partnerships among U.S. and Brazilian institutions like EducationUSA, Fulbright, CAPES and others have helped make this increase possible.”

The U.S. Mission in Brazil will celebrate International Education Week, November 12-16, with several initiatives and opportunities for Brazilian students to learn more about studying in the United States.  EducationUSA hosted a Community College Fair at the JW Marriott in Rio de Janeiro on November 14 at 5pm.  EducationUSA will host a Webinar with Rice University on “Applying to Research Universities in the United States” on November 14 at 2:30pm and another Webinar with Pasadena City College, California Poly Pomona and UCLA on their institutions and on how to transfer credit from a California community college to a state university or college.  EducationUSA will also host a Facebook Live chat in Portuguese to highlight the official opening of the Opportunity Funds program on November 14 at 6:00pm (Brasilia time).  Much more information is available at http://EducationUSA.org.br.  Many scholarship opportunities can also be found at Fulbright Brazil:  http://fulbright.org.br.  More information will be available on the Embassy’s website: http://br.usembassy.gov.

Open Doors Results:

The number of Brazilian students in the United States increased to 14,620 after having fallen the year before.  Brazil is the 10th leading country worldwide sending students to the United States.

The numbers reflect a steady increase in student mobility worldwide, while Latin American and Caribbean students increased slightly by 3.8%.  Undergraduate studies increased by 0.8%, graduate students fell by 2.1%, and non-degree students (mostly English enrollments) dropped by 18.7%, especially from specific government sponsored programs in Saudi Arabia and India.  However, for the third year, the fastest growing segment of international students were those in post-completion students pursuing Optional Practical Training (OPT) related to their academic fields.  Some factors driving the slowing of growth in some countries include a mix of global and local economic conditions, some cases expanded higher education opportunities at home, and declining populations.  For Brazilians, the greatest increases were in undergraduate studies with an increase of 16.6% and non-degree programs, including short-term exchanges and intensive English programs, with an increase of 17.1%.

 

Top Places of Origin and Host States for International Students in the U.S.:

The top places of origin for international students in the United States were China, India, South Korea, Saudi Arabia, Canada, Vietnam, Taiwan, Japan, Mexico, and Brazil. The top host states were California, New York, Texas, Massachusetts, Illinois, Pennsylvania, Florida, Ohio, Michigan, and Indiana.  For Brazilians, the top five receiving states in the United States were Florida, California, New York, Massachusetts and Texas.

 

Academic Programs and Levels of Study:

Open Doors 2018 reports that half (49.8%) of all international students study in the STEM fields with one in every five studying engineering. For the fifth consecutive year, math and computer science was the fastest growing field of study (+11.3%).  For Brazil, 50.3% of the 14,620 students in the United States pursued undergraduate programs, 28.8% graduate study, 8.9% non-degree programs, and 12% pursued OPT programs.

About Open Doors:

Open Doors is published by the Institute of International Education (IIE), which collaborates with a range of corporate, government and foundation partners across the globe to design and manage scholarship, study abroad, workforce training and leadership development programs.  The Bureau of Educational and Cultural Affairs (ECA) of the U.S. Department of State builds relations between the people of the United States and the people of other countries through academic, cultural, sports, professional and private sector exchanges, as well as public-private partnerships and mentoring programs.  EducationUSA is a Department of State network of over 400 international student advising centers in more than 170 countries, and in Brazil there are 36 EducationUSA advising centers available throughout the country.  The network promotes U.S. higher education to students by offering accurate, comprehensive, and current information about opportunities to study at accredited postsecondary institutions in the United States.  More info on Open Doors:  http://iie.org/opendoors

Media Contacts:

U.S. Embassy Brasilia, [email protected]

IIE, Sharon Witherell, [email protected]

Department of State Bureau of Education and Cultural Affairs, [email protected]

Facebook Comments