Bolsonaro foi beneficiado por notícias falsas que foram compartilhadas ao menos 1,17 milhão de vezes durante as eleições

0
163


No fim de semana do primeiro turno das eleições, Aos Fatos desmentiu 12 boatos que, somados, acumularam mais de 1,17 milhão de compartilhamentos no Facebook. Os boatos que tiveram maior tração nas redes foram aqueles relacionados a relatos de fraudes nas urnas eletrônicas. Dentro desse tema, acumularam ao menos 844,3 mil compartilhamentos.

Nenhum outro assunto ganhou as redes com tanta tração. Exemplo disso foi uma foto forjada do ator Rodrigo Santoro com uma camisa de apoio ao candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro. A montagem teve alto engajamento — 57 mil compartilhamentos —, mas não chegou nem perto do que foi registrado pela boataria acerca das urnas.

Essa métrica, entretanto, tende a ser subestimada, uma vez que o maior vetor de desinformação desta eleição é o WhatsApp — uma plataforma fechada. Com isso, é impossível saber quantas pessoas de fato foram afetadas por desinformação. Números de julho davam conta de que havia no Facebook 127 milhões de usuários ativos mensais no Brasil. No WhatsApp, eram 120 milhões de usuários ativos no país.

O número de compartilhamentos levantado por Aos Fatos diz respeito somente àqueles perfis que de fato se engajaram na disseminação de conteúdo falso ou distorcido na rede social. Levando em conta que uma informação compartilhada pode ser vista por dezenas ou acentenas de outros perfis em diferentes plataformas sociais, a quantidade de pessoas expostas aos vários tipos de desinformação checados por Aos Fatos tende a chegar às dezenas de milhões.

Mais reverberação. No fim de semana do primeiro turno, o boato checado por Aos Fatos com maior reverberação foi o que pretendia denunciar que uma urna eletrônica autocompletava voto no candidato do PT, Fernando Haddad. Catalisada por um tweet do senador eleito Flávio Bolsonaro, filho do candidato à Presidência, a peça de desinformação foi compartilhada ao menos 732,1 mil vezes no Facebook desde a manhã de domingo (7). Os dados foram atualizados pela última vez nesta sexta-feira (12). Já o tweet foi posteriormente deletado.

A segunda peça de desinformação com maior engajamento foi a que dizia que PF apreendera uma van com 152 urnas eletrônicas. “Dessas 121 estavam preenchidas com votos para o Haddad”, relava o hoax. Quando foram checadas por Aos Fatos, as reproduções da mensagem já alcançavam 41,8 mil compartilhamentos apenas no Facebook. Na última sexta-feira (12), mesmo após a checagem na plataforma de combate à desinformação da rede social, o número de compartilhamentos passava dos 60 mil.

Desde agosto, Aos Fatos publicou 81 checagens sobre informações falsas ou distorcidas relacionadas a eleições que circulam nas redes sociais abertas, como Facebook e Twitter, e nas redes sociais fechadas, como o Whatsapp. Os boatos circularam em torno de seis temas principais, nessa ordem: imagens e áudios manipulados, frases distorcidas ou falsas sobre candidatos, falsas denúncias de fraudes nas urnas, resultados distorcidos ou falsos de pesquisas eleitorais, informações falsas sobre regras eleitorais, falsas agressões ou protestos.

As checagens foram selecionadas a partir de solicitação na ferramenta de verificação do Facebook (veja como funciona) e de sugestão de checagens dos nossos leitores pelo WhatsApp (saiba mais). Dado que a quantidade de desinformação é muito maior do que a capacidade de Aos Fatos checá-la, os editores deste site criaram uma fórmula interna para hierarquizar prioridades editoriais: o alvo preferencial dos checadores é o boato que tem maior capilaridade nas redes — ou seja, a peça de desinformação que tem mais compartilhamentos visíveis no Facebook ou cuja checagem foi solicitada por mais de dez pessoas em um dia no WhatsApp do Aos Fatos.

Veja, abaixo, quais foram os boatos mais compartilhados nas redes sociais durante o fim de semana do primeiro turno. Clique em cima para acessar suas respectivas checagens.

1

Urna está programada para autocompletar voto em Fernando Haddad (732,1 mil compartilhamentos)

2

PF apreende van com 152 urnas eletrônicas, dessas 121 estavam preenchidas com votos para o Haddad (60 mil compartilhamentos)

3

Nunca precisou da Lei Rouanet. É o artista brasileiro mais conhecido em Hollywood. Taí a diferença (57 mil compartilhamentos)

4

Palocci afirmou que eleições eram decididas pela cúpula. Urnas foram encomendadas para fraudar eleições! O que o TSE vai dizer agora? (52,2 mil compartilhamentos)

5

Ciro Gomes se declara INIMIGO da Igreja Católica! (50,5 mil compartilhamentos)

6

Jean Wyllys é o futuro ministro da Educação do governo Haddad do PT (50 mil compartilhamentos)

7

“Mulher tem é que calar a boca e não dar um pio. Pois o único papel da minha mulher é o de dormir comigo” – Ciro Gomes (48 mil compartilhamentos)

8

Alunos da UFMG protestam sem roupa contra o candidato Bolsonaro (45 mil compartilhamentos)

9

Flavio Bolsonaro usou camiseta estampada com a frase “Movimento nordestinos voltem pra casa. O Rio não é lugar para jegue” (18 mil compartilhamentos)

10

Vivemos numa época onde querem que os padres se casem e que os casados se divorciem. Querem que os héteros tenham relacionamentos líquidos sem compromisso, mas que os gays se casem na Igreja… — padre Fábio de Melo (8.000 compartilhamentos)

11

Gastos com campanha presidencial 2018. Meirelles: R$ 45 milhões; Alckmin: R$32 milhões; Haddad: R$ 29 milhões; Ciro: R$ 10 milhões; Marina: R$ 4 milhões; Bolsonaro: Wi-Fi de casa (8.000 compartilhamentos)

12

Não vá votar com camiseta amarela ou de outra cor qualquer que possa lhe identificar como ‘bolsonariano’, pois logo que você votar os mesários podem colocar o n° 17 do lado da sua assinatura de quem votou no Bolsonaro e assim anular o voto. (Sem métricas para o Facebook; viralizou no WhatsApp)

Facebook Comments