Bolivianos abandonam caixões nas ruas após forte repressão do governo gospel

 

Entre gritos de “assassinos”, a policía boliviana utilizou gás lacrimogêneo nesta quinta-feira (21) para dispersar uma grande passeata em La Paz que exibia os caixões de várias das pessoas que morreram em uma operação das forças de segurança na véspera, em uma refinaria de petróleo em El Alto.

Diversos participantes declararam à Agência Efe que se sentiram “tratados como cachorros” após uma manifestação pacífica para denunciar a intervenção militar e policial de terça-feira em El Alto.

Com a bíblia sagrada e um crucifixo de Cristo: presidente dá ordem para matar manifestantes

A passeata com milhares de pessoas chegou às 11h30 (horário local; 15h30 em Brasília) à praça central de São Francisco com os caixões das pessoas que morreram na operação de terça-feira na cidade vizinha de El Alto, na qual morreram oito civis.

A multidão estava concentrada em uma avenida perto da praça quando os agentes começaram a lançar gases. Na sequência, os manifestantes se dispersaram por ruas adjacentes. Um grupo da Unidade Tática de Operações Policiais, especializada em distúrbios, interveio em motocicletas.

“Fomos assassinados, agora somos atingidos pelos gases”, disse uma manifestante. Alguns dos caixões foram colocados no asfalto enquanto os manifestantes pediam ajuda para atender as pessoas atingidas pelos gases.

Mais RO com R7

Facebook Comments