BLOGUEIRO CRITICA INSTITUTOS DE PESQUISAS E PRÊMIOS OFERECIDOS EM TROCA DE DINHEIRO EM VILHENA

12A cidade de Vilhena, a mais próspera do cone sul de Rondônia, é também a mais bonita e a mais organizada. É berço também de muitos políticos famosos não pela bom conceito, como os Donadons. Nesta cidade brotam alguns institutos de pesquisas que estão atuando firmemente para estas eleições. Divulgam pesquisas sem nenhuma fiscalização ou comprovação de dados. Uma delas, protagonizou a realização de um evento no sábado passado, na referida cidade. Atende pelo nome de Instituto de Pesquisas e Estatísticas Record, um nome suntuoso, cujo trabalho está sendo contestado por um blogueiro atento. Araújo Odair publicou no blog dele, reproduzido no site Vilhena Hoje, que o  “Prêmio Excelência Portal da Amazônia” , entregue sábado pelo Instituto Record “para as empresas que se destacaram em 2013”, não passa de um evento caça níquel. Ele contesta a informação da produtora e dona do Instituto Record, Silvia Cardoso, de que “a escolha dos vencedores foi feita através de pesquisa de opinião pública realizada entre os dias 19 e 23 de janeiro de 2014”. O evento homenageou 85 empresas e profissionais de vários ramos.

O blogueira inicia assim a sua critica: “Com muito requinte e bom gosto cada centavo arrecadado com a venda dos troféus e diplomas melhores do ano 2013 foi investido em uma boa comida tradicional, modelos que mostraram sua beleza e desempenho coisa mais que natural para a classe fashion de Vilhena. O que impressionou no evento foi à dança de salão que também mudou o ritmo monótono dos eventos realizados em Vilhena ultimamente”, comentou Araújo Odair.

E disparou: “Falar de destaque e premiar em Vilhena é complicado sem dinheiro no bolso. Tudo que esses institutos de pesquisas, como se qualificam oferecem é algo por algo, é o tradicional e muito antigo ME DE CÁ QUE LHE DOU LÁ. A pesquisa muitas vezes é feita no centro de Vilhena nos comércios em geral. Então se você estiver em uma loja dando uma voltinha por ali você pode responder ao questionário que vem já preparado a quem possa pagar pelo troféu e por todo o requinte de uma noite de gala”.

Araújo se disse indignado com este tipo de eventos. “Fica aqui meu repúdio a estes tipos de eventos que vem corrompendo a decência e moral e que não mostram a realidade de Vilhena, que camufla os verdadeiros destaques do ano, os autônomos de Vilhena”.  Institutos como estes devemn realizar pesquisas de opinião pública no processo eleitoral de 2014. Aí mora o perigo. Muitas empresas ditas de pesquisas não possuem nem sede própria ou estão situadas em residências em conjuntos habitacionais distantes do centro. Quando muito possuem CNPJ. Boa parte dela cobra para figurar determinados políticos nas melhores colocações. Se até institutos como o IBOPE são contestados, imagine os de fundo de quintal.

Leia na íntegra a crítica de Araújo Odair: CLIQUE AQUI

Fonte: MaisRO.com e Vilhena Hoje

Facebook Comments