BLOG DO CHA: ASSESSOR DE HERMÍNIO BATE A LONA E PEDE PAZ

  • achaNão pretendia voltar ao assunto, mas recebi – e agradeço pela deferência – um comunicado distribuído pelo diretor de comunicação da Assembleia. Ele anuncia o encerramento de um “embate” presumivelmente travado com este blogueiro, que imagina seu adversário. E acredita também me ofender ou prejudicar ao registrar minha ligação com o governador – cujo trabalho defendo – e com o PMDB, partido ao qual presto assessoria. Há um ditado chinês que diz: “Quem cavalga um tigre não pode descer quando quer. O cavalgador arrisca-se a ser devorado pela cavalgadura”.  O “colega” parece não saber disso.
    Como sempre, o pretenso desafeto comete equívocos aos borbotões. Jamais travei com ele qualquer “embate”. Apenas denunciei alguns desvios de conduta que sua invejável autoestima megalomaníaca não lhe permite perceber. Até a dimensão que pretende dar ao assunto, usando em proveito próprio os recursos do Decom/ALE evidencia tal distúrbio psicológico. Sem contar que ele disparou denúncias contra o blogueiro para o MP, Fenaj e Presidência da República e entidades ligadas aos direitos humanos. Só faltaram a ONU e o Papa.
    Acusa-me por racismo, já que publiquei um apelido que ele carrega desde os tempos em levou uma surra de cinta aplicada por Paulo Queiroz em pleno auditório do Palácio e na presença do então governador Angelo Angelim. Equivoca-se, claro que deliberadamente. Não é a cor da pele que determina o caráter da pessoa, já que não existe raça negra, branca, vermelha, azul ou amarela. Existe raça humana. Mas disso ele também não deve ter conhecimento, pois que de caráter ou razão não possui a menor noção.
    Acredito que Paulo Ayres deva ter se sentido ofendido pela referência que fiz à sua tumultuada convivência com a última flor do Lácio, inculta e bela, a um tempo esplendor e sepultura – como queria Bilac. Como faz questão de se apresentar como Jornalista, Radialista, Professor, Supervisor em Gestão de Pessoal, Analista de Recursos Humanos, Consultor em Gestão de Recursos Humanos, Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos e Técnico Legislativo, o sujeito pretende demonstrar não ter problemas com o aprendizado. Se assim é e como parece gostar de escrever, porque não tenta aprender?
    Cumpre esclarecer que não o quero de forma alguma fora do cargo. Ele poderá prestar um grande serviço a Rondônia nas próximas eleições ao tirar HC da Assembleia. E da vida pública, assim como fez com cinco outros deputados que assessorava nas eleições de 2010. Convém ainda lembra-lo de que essa conversa de servidores fantasmas poderá levar à reabertura da Operação Apocalipse, coisa que não interessa a ninguém naquela Casa. Quanto à sua transposição inconstitucional para o quadro de estatutários, a coisa está começando a pegar.  O STF derrubou lei que efetivou servidores sem concurso público em Minas Gerais. E no Amazonas a coisa segue o mesmo caminho. Eis a nota:
     
    ENCERRAMENTO DE EMBATE:
    NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS COLEGAS DE IMPRENSA
    1) Tendo em vista a série de publicações  veiculadas atacando-me, enquanto cidadão e servidor público, inclusive com relação ao crime de racismo.
    2) Tendo em vista que na verdade este denuncismo visa apenas encobrir outros fatores de ordem política e administrativa.
    3) Tendo em vista que todos os esclarecimentos públicos já foram feitos, com os devidos encaminhamentos junto aos órgãos fiscalizadores.
    4) Doravante, mesmo que novas veiculações sejam feitas, estas serão encaminhadas para o lixo.
    5) Assim sendo, encerra-se em definitivo por parte deste servidor público, o envio de qualquer outro material jornalístico a respeito das notas veiculadas por blog ligado ao Governo  Estadual e ao PMDB.
    Enquanto servidor cumpre meu dever, e não “alimentarei” práticas questionáveis de jornalismo, que visam apenas a desestabilização, a injúria, a calúnia e a difamação. Agradeço o apoio dos colegas. Na Paz de Cristo!
    Paulo Ayres de Almeida
    Jornalista – Diretor DECOM/ALE
Facebook Comments