A Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo, o chamado Barco-Hospital, deixou Guajará-Mirim, terça-feira (20) para sua 19ª missão, que atenderá as comunidades indígenas e ribeirinhas da região, até o dia 31 de outubro, em conjunto com a Associação Doutores da Amazônia.

O barco-hospital foi entregue pela Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica Jirau, em 2016, para o Governo do Estado de Rondônia todo equipado, um compromisso de compensação social que custou R$ 4 milhões para atender à população ribeirinha dos rios Mamoré e Guaporé.

O deputado Dr. Neidson, que também é médico e apoiador do projeto, destinou R$ 25 mil em emenda parlamentar para auxiliar a Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai), nos custos gerados com o deslocamento da embarcação hospitalar.

Ao todo, mais de 48 profissionais da saúde integram a missão que fará diversos atendimentos, inclusive testagem para o diagnóstico da Covid-19. Além da Associação Doutores da Amazônia, a 19ª Missão da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo também conta com equipe médica do Governo de Rondônia e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Governo Federal.

Fonte: Mais RO

Facebook Comments